Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inter decepciona e perde para lanterna, mas avança com ajuda do Santos

Redação Central, 19 abr (EFE).- Pensar em uma derrota do Santos para o The Strongest em plena Vila Belmiro e em um tropeço do Internacional no eliminado Juan Aurich, combinação que eliminaria o time de Porto Alegre da Taça Libertadores, poderia ser considerado um absurdo antes desta quinta-feira.

No entanto, o segundo desses resultados aconteceu no estádio Elias Aguirre, na cidade peruana de Chiclayo, e o Inter só continua na edição de 2012 do torneio continental porque o Peixe ajudou e venceu por 2 a 0 em seus domínios. Assim, o Colorado ficou com um ponto a mais que os peruanos e avançou para as oitavas.

Dona da pior campanha entre todos os classificados, a equipe do técnico Dorival Júnior terá pela frente na próxima fase o Fluminense, líder da classificação geral. Os confrontos ainda não têm datas definidas, mas é certo que o Beira-Rio sediará o jogo de ida e que a vaga nas quartas será decidida no Rio de Janeiro.

Dorival não pôde contar com o meia Oscar, que está no meio de um processo judicial com o São Paulo por seus direitos federativos, o atacante Dagoberto, contundido, e o zagueiro Rodrigo Moledo, suspenso.

Índio e Bolívar formaram a dupla de defesa, enquanto Dátolo e Gilberto formaram o quarteto de frente com D’Alessandro e Leandro Damião.

Diante de um adversário sem grandes interesses no jogo, mas disposto a dificultar as coisas e por isso atuando mais recuado, o Inter trocava passes buscando um buraco na defesa peruana, que não apareciam.

Par piorar, na única chance de maior perigo do Juan Aurich em toda a etapa inicial, Tejada fez 1 a 0, aos 14 minutos. Após cruzamento da meia direita, Bolívia não conseguiu afastar e o atacante cabeceou no canto esquerdo.

Ciente de que poderia ser até eliminado com a derrota, o Inter não teve outra alternativa a não ser partir para cima. Aos 26, D’Alessandro cobrou falta fechado, ninguém desviou e Penny, bem colocado, segurou firme.

Um minuto depois, foi a vez de Dátolo levantar na bola parada, agora no escanteio. No segundo pau, Índio cabeceou buscando o ângulo, mas encobriu a meta por pouco.

Apesar de insistir, o Colorado não conseguia criar grandes oportunidades para empatar. Enquanto isso, os donos da casa esperavam o momento ideal para sair da defesa e encaixar o contra-ataque, o que aconteceu aos 44. Minaya cruzou da direita, Chiroque tentou de letra e Muriel defendeu.

Sabendo que o The Strongest segurava o 0 a 0 com o Santos e que um gol dos bolivianos representaria a perda da vaga, a equipe gaúcha voltou do intervalo atacando ainda mais. Aos sete minutos, D’Alessandro chutou com força buscando o canto esquerdo e tirou tinta da trave.

A resposta peruana veio logo na sequência, aos dez minutos, e quase foi fatal. Cueto acelerou, tirou Bolívar e Nei do lance na entrada da área e bateu cruzado. Muriel já estava batido, mas a bola foi pela linha de fundo.

Em certos momentos, parecia que era o Juan Aurich que precisava do gol para se classificar sem depender de ajuda. O time gaúcho errava quase tudo que tentava, e ainda vivia momentos de apuros, como aos 27 minutos. Cueto bateu falta e Muriel teve que se esticar para salvar.

Também na bola parada, o Inter respondeu aos 33. Nei, autor de um belo gol no último jogo contra o Santos, cobrou a infração e ainda contou com desvio na barreira. Atento, porém, Penny segurou.

Jô, que substituira Dátolo minutos antes, soltou uma bomba aos 42 e o goleiro peruano interceptou mais uma. Se a bola tivesse entrado, o Colorado teria deixado de enfrentar o Fluminense e passado a ser o adversário do Corinthians nas oitavas.

Ficha técnica:.

Juan Aurich: Penny; Minaya, Guadalupe, Fleitas e Quina; Rojas, Molina (Valencia), Chiroque e Cueto; Tejada e Zúñiga (Kahn). Técnico: Diego Umaña.

Internacional: Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Kléber; Sandro Silva, Tinga (João Paulo), Dátolo (Jô) e D’Alessandro; Gilberto (Jajá) e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

Arbitragem: Marlon Escalante (Venezuela), auxiliado por seus compatriotas Jorge Urrego e Elbis Gomez.

Cartões amarelos: Molina, Rojas e Penny (Juan Aurich); Tinga, D’Alessandro, Kléber e Índio (Internacional).

Gol: Tejada (Juan Aurich). EFE