Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Iniesta: ‘Jogadores não têm coragem de sair do armário’

O jogador e ídolo do Barcelona apoiou a atitude do ex-árbitro espanhol Jesús Tomillero, que se assumiu homossexual

O ex-árbitro espanhol Jesús Tomillero, que se aposentou em maio deste ano após sofrer insultos e preconceitos por ser assumidamente homossexual, revelou uma conversa aberta e acolhedora que teve dias atrás com o meia e capitão do Barcelona, Andrés Iniesta. O jogador apoiou à causa LGBT e o ativismo de Tomillero pela igualdade e disse que no meio futebolístico os atletas não assumem o homossexualismo por medo da repercussão que tal atitude causaria.

“Iniesta me disse que é normal que os jogadores não saiam do armário”, disse o ex-árbitro no programa La Portería, do canal espanhol BTV.  Segundo ele, Iniesta explicou, tomando o exemplo de Tomillero, que os jogadores não têm a mesma coragem de assumir publicamente suas verdadeiras opções sexuais. “Veja o que acontece com você, e agora imagine o que aconteceria com nós, jogadores”, questionou Iniesta ao ex-árbitro, prevendo uma proporção e comentários muito maiores caso atletas como ele, mais expostos na mídia, “saíssem do armário”.

Em sua conta do Twitter, Tomillero agradeceu ao jogador pelo apoio e interesse pelo tema. Na ocasião, eles se encontraram no Camp Nou, no jogo do Barcelona contra o Granada, pelo Campeonato Espanhol. O ex-árbitro foi convidado pelo clube catalão, que promoveu um ato simbólico contra a homofobia. Iniesta não estava em campo por causa de lesão no joelho esquerdo, que o afastou temporariamente dos gramados.

(Com Gazeta Press)

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. isidro de toledo

    Assim como no campo, Iniesta paira sobre assuntos extra campo.
    Que visão!!!

    Curtir

  2. Júlio Lustosa

    Que erro é esse! o certo é homossexualidade, não homossexualismo!

    Curtir

  3. O quão acolhedora foi essa conversa hein Iniesta?

    Curtir

  4. Mauro Eduardo Sales

    Tempos estranhos, esses de agora! No passado, homossexuais como o árbitro Armando Marques eram abertamente assumidos, e NINGUÉM o agredia por isso. Regredindo mais ainda no tempo, Heleno de Freitas foi respeitado pelo talento, e ninguém foi capaz de o excluir (não creio que o apelido de “Gilda”, dado pelos adversários do Botafogo, o incomodasse; pelo contrário). Então, não entendo essa ênfase de agora. Por quê dar tanta impotancia à opinião do Iniesta sobre a opção sexual do árbitro? O que querem com essa matéria? Incentivar a homossexualidade? Que seja “bacana” tornar-se homo? Por favor, não sou e nem quero parecer homofóbico, mas o fato é que, aos 73 anos, não consigo enxergar a utilidade da verdadeira propaganda que está sendo feita pró homossexualidade.

    Curtir