Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Iniesta ironiza críticas por atuação ruim da Espanha

Por Da Redação - 19 jun 2012, 15h45

Por AE-AP

Gniewino, Polônia – À medida em que evolui o futebol de uma equipe, crescem também as cobranças para que o nível das apresentações seja mantido. Agora que entrou no hall das grandes seleções do mundo, a Espanha, campeão europeia e mundial, também tem que passar por isso. Bastaram duas apresentações não tão convincentes na Eurocopa para que as críticas surgissem. O técnico Vicente del Bosque e o principal articulador do time, Andrés Iniesta, porém, não estão preocupados.

“Passamos de ricos para pobres muito rápido, não sabemos valorizar o que temos”, criticou, nesta terça-feira, o técnico Del Bosque. “Tenho a visão de que nós fomos bem, com nosso estilo, e não há do que duvidar. Temos recursos para equipes que jogam tão fechadas.”

Nos três jogos que fez na fase de grupos da Eurocopa a Espanha encontrou adversários recuados. Empatou com a Itália (1 a 1), venceu bem a Irlanda (4 a 0) e depois sofreu para bater a Croácia (1 a 0). Ainda assim, porém, tem o melhor ataque da competição, e só sofreu um gol até aqui.

Publicidade

A opinião de Del Bosque é compartilhada por Iniesta, que até ironizou as críticas. “Todas as seleções têm momentos difíceis e a Espanha não é uma exceção. Adoraríamos vencer todos os jogos por 3 a 0 e ficar tranquilos durante a partida, mas não é assim que funciona.”

Para o jogador do Barcelona, autor do gol que deu o título mundial à Espanha, a sua seleção segue jogando como campeã. “Não acho que nosso nível tenha caído. Creio que estamos fortes, mesmo quando passamos por alguns maus momentos durante as partidas, como qualquer outra equipe. Estão equivocados os que acreditam que venceremos sempre por 3 a 0”, reafirmou.

Publicidade