Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Inglaterra investiga regalias concedidas a jogadores de futebol

Por Mohd Fyrol 1 jan 2012, 15h01

As autoridades fiscais britânicas abriram uma investigação sobre supostos “benefícios não declarados” concedidos pelos principais clubes ingleses a seus jogadores, revela a edição deste domingo do Mail on Sunday.

Auditores da Receita e da Alfândega ouviram, através de um questionário, os diretores financeiros dos clubes mais ricos do país sobre os benefícios concedidos aos jogadores.

Pelo menos 24 clubes receberam o questionário do qual constam perguntas sobre viagens, diárias em hotéis de luxo e outras regalias.

As respostas dos clubes serão comparadas às declarações de imposto de renda dos jogadores, para avaliar se estas práticas podem ou não ser consideradas como fraudes fiscais.

“Não estamos falando de ‘presentinhos’. Estas pessoas são multimilionárias. Não faríamos isso se não pensássemos que seria dinheiro relativo a impostos”, afirmou uma fonte dos serviços fiscais britânicos que preferiu não ter o nome divulgado, citada pelo jornal.

“Não importa sua origem. Se você trabalha no Reino Unido, terá que pagar imposto de renda no Reino Unido”, completou a mesma fonte.

“A lei diz claramente que se um empregador fornece a um funcionário vantagens além do salário, elas também podem ser consideradas como renda, pelo que é preciso consultar a Receita para saber se devem ou não ser declaradas, e se estão ou não sujeitas ao pagamento de taxas adicionais”, explicou um porta-voz do fisco ao jornal, citando como exemplos o seguro de saúde, o reembolso de diárias de viagem e o uso de carros particulares.

De acordo com o Mail on Sunday, os clubes Manchester City, Manchester United, Tottenham, Arsenal e Chelsea, recusaram-se a fazer qualquer comentário sobre o caso.

Continua após a publicidade
Publicidade