Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Inglaterra domina e faz seis no Irã em estreia na Copa do Mundo

Seleção europeia confirmou favoritismo e venceu por 6 a 2 na primeira rodada do grupo B; partida ficou marcada por concussão de goleiro iraniano e protestos

Por Da redação
Atualizado em 21 nov 2022, 13h34 - Publicado em 21 nov 2022, 12h38

Uma das favoritas ao título, a Inglaterra venceu o Irã por 6 a 2 nesta segunda-feira, 21, no estádio Internacional Khalifa, em partida pela primeira rodada do grupo B da Copa do Mundo. Os gols ingleses foram marcados por Bukayo Saka, duas vezes, Jude Bellingham, Marcus Rashford, Raheem Sterling e Jack Grealish. Mehdi Taremi, duas vezes, descontou para os iranianos.

Se com a bola rolando o English Team não deu espaços para surpresas, sem ela a partida reservou peculiaridades. Como previsto, jogadores ingleses se ajoelharam como forma de protesto ao assassinato sofrido por George Floyd, em maio de 2020. O gesto se transformou em uma recorrente manifestação antirracista em partidas da Premier League, a elite do futebol inglês.

Do lado iraniano, jogadores não cantaram o hino antes da partida em protesto contra à repressão a protestos das mulheres. A torcida do país presente nas arquibancadas abriu uma bandeira com os dizeres “Woman Life Freedom”, enquanto todos os 11 jogadores ficaram em silêncio. Alguns deles ainda abaixaram as cabeças, olhando para o chão.

A Inglaterra começou o jogo como era o esperado: com a bola. Para tentar furar uma linha de cinco defensores, a forte pressão e a ofensividade foram as armas.

Continua após a publicidade

Um choque entre o goleiro Beiranvand com o zagueiro Majid Hosseini, logo aos sete minutos de jogo, paralisou a partida por quase dez minutos. Os companheiros bateram cabeça na tentativa de cortar o cruzamento de Harry Kane.

Beiranvand ainda tentou voltar para o jogo, mas acabou substituído na sequência por Hossein Hosseini. Nas imagens, a Fifa diz que o jogador tem suspeita de concussão cerebral – pancada fortes na cabeça que desorientam o atleta e pode desencadear consequências graves em médio prazo.

Alireza Beiranvand recebe atendimento após choque com companheiro -
Alireza Beiranvand recebe atendimento após choque com companheiro – (Fadel Senna/AFP)

Para o Mundial, a Fifa instituiu uma substituição extra para casos de suspeita de concussão, ou seja, mesmo que a equipe já tenha realizado cinco substituições, poderá chegar a sexta após diagnóstico médico dentro de campo.

A pausa, porém, não atrapalhou o ímpeto inglês, que balançou as redes aos 35 minutos do primeiro tempo, após Luke Shaw cruzar e o jovem Jude Bellingham cabecear. Pouco tempo depois, Bukayo Saka finalizou uma bola que veio cabeceada pelo zagueiro Harry Maguire. Para fechar o primeiro tempo com a vitória encaminhada, mais um: Raheem Sterling, com assistência de Harry Kane.

Continua após a publicidade

Já com o êxito basicamente garantido, a Inglaterra seguiu superior na etapa final e aumentou o saldo da vitória. Quando o cronômetro marcava 17 minutos da etapa final, Saka anotou o seu segundo no jogo, que foi seguido de um tento iraniano para descontar, com Mehdi Taremi, principal nome iraniano.

Refletindo mais uma vez a superioridade britânica, o atacante Marcus Rashford recebeu passe de Harry Kane e fez o quinto, aos 26 minutos do segundo tempo. Depois de Jack Grealish marcar o sexto da Inglaterra, o árbitro brasileiro Raphael Claus ainda assinalou um pênalti para o Irã, que descontou com Taremi. No restante do jogo, os ingleses chegaram mais perto de alargar a goleada do que os iranianos de diminuírem.

Inglaterra e Irã voltam a campo na próxima sexta-feira, 25. Os ingleses enfrentam os Estados Unidos, com a possibilidade de cravar a classificação. Enquanto isso, os iranianos jogam contra o País de Gales, em jogo de “vida ou morte” na competição.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.