Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Indignado, Rogério Ceni classifica empate em Minas como péssimo

Por Da Redação 6 out 2011, 00h05

O goleiro Rogério Ceni deixou o gramado da Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, muito irritado. O motivo era a instabilidade da defesa no empate por 3 a 3 com o Cruzeiro, nesta quarta-feira à noite. Segundo o capitão tricolor, a igualdade foi um péssimo resultado na briga pelo título.

‘Nós tivemos as melhores oportunidades, mandamos no jogo, mas demos bobeira. Não pode tomar gol de bola parada como nós tomamos. Era um jogo bom de se jogar, com espaços. Poderíamos ter decidido o resultado no primeiro tempo’, esbravejou o camisa 01.

Ceni ficou ainda mais irritado ao ser questionado sobre as ‘falhas da zaga’. O arqueiro fez questão de dizer que jogadores de todos os setores são responsáveis pela marcação em cobranças de faltas e escanteios na área – dois gols cruzeirenses foram marcados dessa forma.

‘Não foi a zaga que falhou. A falha foi de posicionamento. Havia sete jogadores dentro da área, como é que vamos falar só da zaga? Está louco?’, acrescentou Rogério Ceni, enquanto se dirigia rapidamente para os vestiários.

O zagueiro Rhodolfo, que costuma reclamar muito do time após resultados adversos, preferiu manter a calma, mas mostrou concordar com o colega. ‘São só dois zagueiros. Às vezes a gente toma um gol de cabeça e falam que a culpa é só nossa’, lamentou o camisa 4.

‘Conseguimos fazer um bom jogo, mas infelizmente deixamos o time deles marcar os gols. Com certeza complica (para o título). Falhamos na marcação, temos que ver isso, mas agora não adianta, estamos de cabeça quente. Precisamos ver o que erramos para não repetir’, concluiu.

Com o resultado, o Tricolor manteve a terceira colocação, com 47 pontos, três a menos que o líder Vasco, que ainda não jogou pela 28rodada do Brasileirão.

Continua após a publicidade
Publicidade