Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Impasse na NBA continua e partes voltarão a se reunir

Por Da Redação 10 nov 2011, 08h55

Por AE

Nova York – Após mais de 12 horas de conversas, o impasse entre jogadores e dirigentes da NBA não chegou ao fim na última quarta-feira. No entanto, as partes voltam a se reunir nesta quinta, dia que pode marcar o término da paralisação na liga norte-americana de basquete, que já dura mais de quatro meses.

O encontro da última quarta era considerado de fundamental importância, já que o comissário da NBA, David Stern, havia dado o dia como prazo final para que os jogadores aceitassem sua proposta em relação à divisão das receitas, que vinha sendo o principal impasse. Os dirigentes ofereceram 50% dos lucros para cada lado e afirmaram que, se os atletas recusassem, passariam a trabalhar com uma oferta de 53% favoráveis à liga – o antigo contrato dava 57% deste valor aos jogadores e 43% à liga.

Ao fim da reunião, como de costume, as partes se recusaram a falar sobre o que foi discutido. “Não podemos dizer se houve um progresso significante hoje (quarta-feira). Estaremos de volta amanhã (quinta) e então veremos se podemos continuar nos esforçando para terminar com isso”, declarou o armador do Los Angeles Lakers e presidente da Associação de Jogadores de Basquetebol Nacional (NBPA, na sigla em inglês), Derek Fisher.

Apesar de não terem chegado a um acordo, o resultado do encontro foi visto com otimismo pela imprensa dos Estados Unidos. Isso porque a promessa de alterar a proposta de divisão de receitas, que dificultaria o acerto, parece não ter sido cumprida por Stern. Segundo a mídia norte-americana, três dos cinco principais pontos que estão causando a paralisação teriam sido acordados.

O comissário da NBA, no entanto, não comentou esta possibilidade e deixou no ar que as conversas desta quinta serão fundamentais para o futuro da liga. “Não consigo ler isto com otimismo ou pessimismo. Ainda não falhamos. Mas também não obtivemos sucesso. Estamos nesta situação”, afirmou.

A NBA está paralisada desde o dia 1.º de julho, quando venceu o antigo acordo com os jogadores e a liga exigiu mudanças para renová-lo. Por conta do impasse, o primeiro mês do campeonato 2011/2012, que começaria no dia 1.º de novembro, já foi cancelado e, caso o impasse não seja resolvido nesta quinta-feira, há a possibilidade de que aconteça o mesmo com as partidas até o Natal.

Continua após a publicidade
Publicidade