Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Idowu fica fora de competição e preocupa para Olimpíada

Por Amanda Romanelli

Londres – Um dos principais nomes do atletismo britânico, Phillips Idowu está cercado de mistérios – tanto que vem sendo chamado de ‘Homem invisível’, por causa das poucas vezes que competiu neste ano. Atual vice-campeão olímpico e mundial do salto triplo, o atleta era uma das presenças mais esperadas na pista de atletismo do Crystal Palace, na disputa da etapa de Londres da Diamond League. Mas, minutos antes do início da sua prova, na fria tarde deste sábado de verão, Idowu anunciou sua desistência.

Oficialmente, a saída da prova foi por “precaução”, devido a dores no quadril sentidas durante o aquecimento. Mas um clima estranho paira no ar. Desde o início de junho, Idowu não participa de nenhum torneio, e a cada vez dá uma justificativa diferente. Na etapa da Diamond League de Eugene, nos Estados Unidos, abandonou a competição por causa da chuva. Depois, não participou da seletiva britânica porque estaria vindo de um período muito forte de treinos. Mas o técnico-chefe da equipe da Grã-Bretanha, Charles van Commenee, revelou que Idowu passava por problemas médicos, o que deixou o saltador muito irritado.

Sem saltar no Crystal Palace, evitando enfrentar a garoa e a temperatura que variou entre 14 e 16ºC, Idowu reforçou o status de “invisível”, muito embora o apelido não lhe incomode, e levantou ainda mais dúvidas sobre seu real estado físico. No Twitter, tratou de tranquilizar os fãs. “Estarei bem em um dia ou dois. Vejo vocês no dia 7 de agosto (data da disputa da qualificação em Londres).”

Sem Idowu, o público inglês, que compareceu em peso ao Crystal Palace, acompanhou uma boa exibição do norte-americano Christian Taylor, campeão mundial em Daegu, no ano passado, justamente sobre o britânico. Dono dos dois melhores saltos do ano (17,63 metros e 17,62 metros), Taylor venceu na casa do rival pelo segundo ano consecutivo com a marca de 17,41 metros.