Clique e assine com 88% de desconto

Ibson se acostuma com pressão do Flamengo, mas Joel enxerga excessos

Por Da Redação - 10 jun 2012, 05h02

A vitória por 3 a 1 diante do Coritiba, no sábado, foi a primeira do Flamengo no Campeonato Brasileiro de 2012 e pode ter inaugurado um momento mais tranquilo da equipe na temporada. Antes de a bola rolar no Engenhão, a ameaça de demissão ao técnico Joel Santana em caso de derrota repercutia, mas foi encerrada com uma declaração mais calma do comandante: ‘Estou feliz e não vou sair tão cedo’.

Apesar do discurso pacífico, o comandante rubro-negro mostrou bastante incômodo com a pressão que sente da diretoria e dos fatores externos, mas atacou diretamente a imprensa: ‘Essa liberdade de imprensa está extrapolando, porque as pessoas começam a conviver com o desprazer do outro. Eu estou há quatro meses no Flamengo e tem gente que me dá cacete há quatro meses. Passamos dificuldades e estamos refazendo a equipe, tem que ter paciência’.

Ibson, por sua vez, garante estar habituado com a pressão constante em cima dos jogadores do Flamengo e do próprio técnico. O jogador era reserva do Santos e retornou ao Ninho do Urubu há quase dois meses, buscando o retorno à terra natal, aos amigos e à cobrança direta por resultados positivos.

‘No Flamengo é sempre pressão, o tempo todo. Nós sabíamos da importância de vencer em casa depois de três empates, ainda mais que tivemos um jogo cansativo no meio (empate com a Ponte conquistado no último minuto). Fomos bem no primeiro tempo contra o Coritiba e no segundo tempo caímos um pouco, cansamos. Espero que essa vitória dê tranquilidade’, disse o meio-campista Ibson, principal armador do Flamengo na vitória por 3 a 1.

Publicidade

Concentrado na disputa do Campeonato Brasileiro (o clube foi eliminado na primeira fase da Libertadores), o Flamengo terá o Santos como próximo adversário. A partida válida pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro será realizada novamente no Engenhão diante dos reservas da equipe semifinalista da competição, marcando o reencontro de Ibson com seu último clube.

Publicidade