Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ibrahimovic chega prometendo alto no Paris Saint Germain: ‘Faremos história’

Paris, 18 jul (EFE).- O atacante sueco Zlatan Ibrahimovic declarou nesta quarta-feira em sua apresentação como jogador do Paris Saint Germain que fará história com a camisa do clube francês e que seu objetivo é conquistar todos os títulos possíveis.

‘Faremos história’, afirmou em entrevista coletiva o goleador, que chega do Milan, após transação estimada em 20 milhões de euros (R$ 49 milhões). Segundo a imprensa francesa, o atacante de 30 anos, receberá entre 14 e 15 milhões de euros por cada uma das três temporadas em que vestirá a camisa do Paris Saint Germain.

‘Faço parte de um ‘dream-team’. Realmente é uma equipe dos sonhos’, falou o goleador ao explicar sua decisão de jogar pelo clube da capital francesa, que nunca venceu a Liga dos Campeões.

‘Ibra’ se junta a uma legião que conta com os argentinos Ezequiel Lavezzi e Javier Pastore, o francês Jérémy Ménez, os brasileiros Thiago Silva, Alex e Maxwell e o italiano de origem brasileira Thiago Motta, todos comandados pelo campeoníssimo técnico Carlo Ancelotti.

No fim da entrevista coletiva, perguntado sobre a contratação de Kaká, o dirigente esportivo do clube, Leonardo, garantiu que o Paris Saint Germain não contratará mais nenhum jogador nesta janela de transferências.

O sueco ainda discordou de quem afirma que essas estrelas ficarão esquecidas por disputar uma competição nacional que não é considerada de elite na Europa. ‘Quem falava do Campeonato Francês antes que o Paris Saint Germain começasse esse sonho? A competição será mais interessante’, disse.

O craque definiu como ‘um sonho feito realidade’ sua contratação pela equipe, que pode ser a sua última. ‘Espero terminar minha carreira aqui, mas também achava isso de Milão. Agora não quero pensar nisso, só no que vou conquistar’, ressaltou.

A negociação, contudo, gera controvérsia na França, onde a ministra do Esporte Valérie Fourneyron, criticou a ‘a ausência de regulação’ no futebol, pelas somas astronômicas que tem sido divulgadas pela imprensa.

A antiga titular da pasta, Roselyne Bachelot, também disparou: ‘Me causa indignação e quase asco ver os salários absolutamente incríveis enquanto os clubes pequenos lutam como cachorros para conseguir sobreviver’.

O presidente do Paris Saint Germain, o milionário Nasser Al-Khelaifi, que controla o Catar Sports Investments, comentou as declarações brevemente, afirmando que o clube respeita e respeitará sempre a legislação do país: ‘Achamos que a contratação é boa para o futebol francês’.

O Governo, entretanto, pretende mudar as regras do jogo, com intenção de aumentar os impostos para quem receba mais de 1 milhão de euros (quase R$ 2,5 milhões) por ano e resida no país, como é o caso de Ibrahimovic. EFE