Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ibra faz golaço, e Suécia se despede com vitória sobre a classificada França

Por Da Redação - 19 jun 2012, 17h50

Kiev, 19 jun (EFE).- Com direito a golaço de Ibrahimovic, a Suécia se despediu da Eurocopa com vitória sobre a França, por 2 a 0, em jogo realizado nesta terça-feira pela última rodada do grupo D do torneio continental, que teve ingleses e franceses classificados para as quartas de final.

Mais interessada no jogo em quase toda a partida, a Suécia abriu o placar em uma pintura de voleio de Zlatan Ibrahimovic, aos oito minutos do segundo tempo. Já nos acréscimos, Larsson marcou o segundo e decretou a vitória sueca.

Outros destaques do duelo acabaram sendo os goleiros Isaksson e Lloris, que tiveram grandes atuações, evitando um placar mais elástico.

A vitória foi a primeira da Suécia, que já entrou em campo eliminada da Euro. Mesmo com o resultado, a equipe escandinava não deixou a lanterna do grupo D. Aos franceses, a derrota significou terminar na segunda colocação da chave, com quatro pontos. Os ‘Bleus’ enfrentarão a Espanha nas quartas de final, no próximo sábado, em Donetsk, na Ucrânia.

Publicidade

Com a vaga na mão, a França apresentou a terceira escalação diferente nesta Eurocopa. Com relação à vitória sobre a Ucrânia, M’Vila e Ben Arfa entraram nos lugares de Cabaye e Ménez. Os suecos também entraram modificados para a partida de despedida, tendo a volta de Toivonen – que teve sua escalação supostamente contestada por Ibrahimovic na estreia – como maior novidade.

Antes da partida, foi respeitado um minuto de silêncio pela morte do narrador esportivo francês Thierry Roland. Nas arquibancadas, várias faixas faziam menção ao locutor que em 50 anos de carreira, cobriu 13 Copas do Mundo e nove Eurocopas. Ele morreu na madrugada do último sábado, vítima de um derrame cerebral, aos 74 anos.

Com a bola rolando, os suecos começaram com maior posse de bola, mas o primeiro lance de perigo foi francês, aos cinco minutos, com Ribéry obrigando Isaksson a fazer boa defesa. Três minutos depois veio a resposta, quando Toivonen aproveitou bobeira da zaga, driblou Lloris e sem ângulo, acertou a trave.

O susto deixou os franceses cautelosos, já que o empate garantia a classificação, independentemente do resultado de Inglaterra e Ucrânia. Sempre buscando Benzema, os comandados de Laurent Blanc permaneciam com a bola, mas a estratégia não resultava em chances de gol.

Publicidade

No segundo tempo, o técnico Erik Hamrén voltou a campo com o experiente Wilhelmsson, no lugar do jovem Bajrami. E sua seleção voltou pressionando, mas parando nos impedimentos. A França, por sua vez, quase abriu o placar aos cinco minutos, após grande jogada individual de Benzema, que concluiu a esquerda de Isaksson.

Coincidentemente, o primeiro ataque aconteceu depois do gol da Inglaterra em Donetsk, que colocou o ‘English Team’ na liderança do grupo D, deixando os ‘Bleus’ na segunda posição, em rota de colisão com a atual campeã europeia e mundial Espanha.

Os suecos não se intimidaram e voltaram a pressionar. Aos sete, Larsson obrigou Lloris a fazer grande defesa. Contudo, no minuto seguinte, Ibrahimovic não deu chance ao goleiro francês, ao receber cruzamento de Larsson e acertar um belo voleio para abrir o placar.

Ainda se classificando, a França já passava a torcer para que os ucranianos não virassem o placar na outra partida, o que poderia decretar a eliminação. Alheios a qualquer tipo de combinação, a Suécia continuou em cima e Lloris trabalhando duro. Aos 12, ele fez grande defesa em finalização de cabeça de Mellberg.

Publicidade

A França tentava chegar, mas mostrava muita dificuldade na criação de jogadas. A saída era chutar de longe, como fez M’Vila, aos 25 minutos, em bola defendida por Isaksson. A dificuldade fez Laurent Blanc lançar Malouda e Ménez no jogo, nos lugares de Ben Arfa e Nasri.

A entrada de Giroud, no lugar de M’Vila, aos 36 minutos do segundo tempo, teve quase efeito imediato. Após escanteio cobrado da direita, o atacante cabeceou firme, mas errou o alvo, com a bola saindo à direita do gol de Isaksson.

Para punir a falta de eficiência francesa, os suecos mataram o jogo nos acréscimos da segunda etapa. Depois de jogada pela direita, Holmén emendou de primeira, mas a bola explodiu no travessão, no rebote, Larsson marcou para decretar a primeira derrota dos campeões mundiais de 98 na competição.

Ficha técnica:.

Publicidade

Suécia: Isaksson; Granqvist, Mellberg, Jonas Olsson e Martin Olsson; Svensson (Holmén), Källström, Larsson, Ibrahimovic e Bajrami (Wilhelmsson); Toivonen (Wernbloom). Técnico: Erik Hamrén.

França: Lloris; Debuchy, Rami, Mexès e Clichy; Diarra, Nasri (Ménez) e M’Vila (Giroud); Ben Arfa (Malouda) e Ribéry; Benzema. Técnico: Laurent Blanc.

Arbitragem: Pedro Proença (Portugal), auxiliado pelos compatriotas Bertino Miranda e Ricardo Santos.

Cartões amarelos: Svensson, Holmén (Suécia) e Méxes (França).

Publicidade

Gols: Ibrahimovic e Larsson (Suécia).

Estádio: Estádio Olímpico de Kiev, em Kiev (Ucrânia). EFE

Publicidade