Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Ibra diz por que esnobou China: ‘Seria o caminho mais fácil’

Sueco disse que a desconfiança geral só fez aumentar sua motivação em jogar na Inglaterra. Aos 35 anos, ele tem sido o destaque do Manchester United

Por da redação 13 jan 2017, 10h41

Zlatan Ibrahimovic segue no topo, assim como sua autoestima. Aos 35 anos, o atacante sueco vive ótimo momento em sua temporada de estreia pelo Manchester United – marcou 12 gols nos últimos 12 jogos – e provou que quem duvidava de que ele poderia ser decisivo na liga mais competitiva do mundo estava errado. Fiel a seu estilo, Ibra disse que a desconfiança geral só o encheu ainda mais de motivação.

“Não tenho problemas com as críticas, porque enfrentei isso durante toda a minha carreira, é algo que me motiva, me dá energia. Pessoas falam de mim, dizendo ‘você está morto, você é isso, você é aquilo’, ex-jogadores falando, e eu nem me lembro de quando eles jogavam. Mas de uma coisa eu tenho certeza: eles irão lembrar de mim para o resto de suas vidas”, disse o sueco em entrevista à Sky Sports.

Depois de atuar nos principais campeonatos do mundo, como o Espanhol e o Italiano, Ibrahimovic decidiu deixar o a França e o Paris Saint-Germain, onde marcou época, para ajudar a reerguer o Manchester United, que desde a saída de Alex Ferguson não conseguiu figurar entre os melhores da Europa.

Líder do elenco, o sueco ainda revelou que tinha propostas milionárias do futebol chinês, mas optou pelo desafio de atuar em um dos maiores clubes do mundo. “Vamos dizer que uma pessoa na minha posição escolheria o caminho mais fácil, ganhar dinheiro na China e se aposentar com a carreira que teve. Eu preferi não fazer isso, aceitei o desafio. Foi por isso que escolhi o Manchester United. Na situação que o clube estava, lutando nos últimos quatro ou cinco anos, se eu puder finalizar a tarefa levando o clube de volta ao topo, estarei mais do que feliz.”

Após um começo péssimo, o Manchester United conseguiu reagir e é o quarto colocado da liga inglesa, com os mesmos 42 pontos do terceiro colocado Tottenham. O Chelsea lidera com 49 pontos, cinco a mais que o Liverpool.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)