Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Humilde, Muricy recusa comparações com Mourinho e Guardiola

Atual campeão da Copa Libertadores da América e em busca do seu segundo título paulista consecutivo pelo Santos, o técnico Muricy Ramalho possui um dos currículos mais vitoriosos do futebol brasileiro. Porém, nem mesmo as conquistas acumuladas durante a sua trajetória no comando de equipes poderosas do futebol nacional, lhe fazem aceitar comparações com os mais badalados treinadores da Europa, casos do português José Mourinho e do espanhol Pep Guardiola.

‘O problema é que estou muito longe. Eu acho que tanto o Mourinho quanto o Guardiola estão em outro nível, são muito bons no que fazem e disputam competições bastante complicadas’, afirmou Muricy, se referindo especialmente a Liga dos Campeões da Europa, torneio conquistado duas vezes por cada um deles.

Atual comandante do Real Madrid, José Mourinho se sagrou campeão espanhol na última quarta-feira, após a vitória de sua equipe sobre o Athletic Bilbao, por 3 a 0, fora de casa. Já Pep Guardiola está fechando o ciclo de seu vitorioso trabalho no Barcelona, totalizando 13 conquistas e podendo ainda ganhar o título da Copa do Rei desta temporada, sobre o Bilbao.

No ano passado, Muricy Ramalho chegou a ironizar os técnicos europeus, destacando que gostaria de vê-los trabalhando com as dificuldades encontradas pelos seus companheiros de profissão, no Brasil. O treinador santista chegou até mesmo a declarar, durante a viagem do time alvinegro ao Japão, pára a disputa do Mundial de Clubes da Fifa, que Guardiola só ‘levaria nota 10 ao treinar algum clube brasileiro’.

Porém, a vitória do Barça sobre o Santos, por 4 a 0, na decisão do Mundial, e o trabalho desenvolvido por esses profissionais, levaram Muricy a mudar de opinião. ‘Claro que eles têm a favor a potência que são os clubes europeus, pois os dirigentes vão lá e contratam quem eles pediram. Agora, eu aprendo muito com o trabalho deles. Estou sempre atento ao que pensam e falam, pois eu vivo disso. Eu preciso de informações novas, sempre, e eles têm o perfil de vencedores. Mas não tem comparação, eles estão em um nível superior. Talvez isso melhore no dia em que a gente tiver um intercâmbio maior entre europeus e sul-americanos’, comentou.

Na semana passada, o comandante do Peixe já havia dito que aprovaria uma experiência com Pep Guardiola na Seleção Brasileira, desde que o cargo estivesse vago. Para Muricy Ramalho, Mano Menezes tem um projeto traçado junto com a CBF, para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, e esse planejamento não deve ser alterado.