Horner diz que Red Bull está ainda mais forte nesta temporada

Por Da Redação - 10 mar 2012, 16h40

Segundo as declarações do chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, os outros times devem temer mais um ano de domínio da escuderia austríaca, pois o RB8 é ainda mais forte que os carros dos anos anteriores. A equipe é a atual campeã com Sebastian Vettel, que irá buscar seu terceiro título consecutivo.

‘No ano passado, acho que evoluímos como equipe. É fácil esquecer o quão jovem nossa equipe é. Esta é nossa oitava temporada e nosso oitavo carro, acho que em todas as áreas somos mais fortes como equipe’, afirmou Horner ao site britânico Autosport.

O dirigente também destacou o trabalho feito durante os testes coletivos de pré-temporada. ‘Temos um bom carro. Operacionalmente, somos muito bons. Nossa confiabilidade era forte e desenvolvemos o carro muito bem. A estratégia era muito forte. E, com os pitstops, estabelecemos um novo parâmetro. Com o benefício da continuidade, queremos aprender as lições do ano passado e aplicá-las neste ano.’

Para Horner, a competitividade na Fórmula 1 é um dos fatores que motiva o time para evoluir a cada ano. ‘Este é um meio bastante competitivo, onde não podemos ficar estagnados. Então, queremos sempre melhorar, mesmo em áreas nas quais já somos fortes. Nunca podemos aceitar que já atingimos o suficiente, sempre precisamos nos esforçar mais’, explicou.

Publicidade

A Red Bull conta com um nome poderoso para se manter na ponta do principal campeonato de automobilismo e não se trata de nenhum dos pilotos, Adrian Newey, projetista do time, é um dos principais responsáveis pelo ótimo desempenho apresentado pela escuderia nos últimos dois anos.

‘A motivação de Adrian é a mais alta que eu já vi. Ele está gostando de seu trabalho e é possível ver o quanto ele está se esforçando. Por toda a empresa há um senso de determinação e de motivação para continuar com este fenomenal sucesso que atingimos nos últimos anos’, ressaltou Horner sobre o engenheiro.

O dirigente preferiu não traçar previsões sobre quem serão os times na briga pelo título, mas afirmou que os testes coletivos de pré-temporada não significam muita coisa.

Publicidade