Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Horner aprova decisão da FIA sobre Bahrein e garante presença da Red Bull

A decisão de manter o GP do Bahrein no calendário 2012 da Fórmula 1 agradou o chefe da Red Bull, Christian Horner, que garantiu a equipe de energéticos nas disputas do Golfo Pérsico. A região vive uma situação de instabilidade política e sofre com diversos protestos, além de uma onda de violência.

O país estampa as capas de jornais no mundo inteiro com acusações de violação dos direitos humanos por parte do governo de Hamad Bin Isa Al-Khalifa. No entanto, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e Bernie Ecclestone, dirigente máximo da categoria, não acreditam que o caos político irá intervir na realização da prova.

‘Nós confiamos na FIA, no fim das contas, é o Mundial da FIA, e o Bahrein é uma das corridas do calendário’, comentou Horner. ‘Eles estão em uma posição melhor para saber quais são os problemas e confiamos no julgamento deles, assim como no dos promotores, e vamos ver como as coisas se desenvolvem’, tranquilizou o empresário.

Ao menos a presença da Red Bull foi garantida por Christian Horner. ‘Mas, até agora, tem uma corrida marcada no Bahrein, e nós vamos’, assegurou. ‘Do ponto de vista do time, tomaremos as precauções necessárias que sejam relevantes para nossos funcionários. Mas a FIA e os promotores tem um acesso melhor às informações do que nós, e no fim das contas, nós vamos confiar no julgamento deles’, reforçou o chefe da Red Bull confiante na atuação das autoridades do automobilismo.

Ano passado, a corrida no Bahrein foi cancelada pelos mesmos motivos e ganhou o apoio do australiano da Red Bull Mark Webber, que temia problemas com os pilotos no país do Oriente Médio.