Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Holanda surpreende e vence Espanha com goleada humilhante

Seleção holandesa começou fechada, tanto que levou o primeiro, de Xabi Alonso, mas aproveitou boas atuações de Robben e Van Persie para fazer 5 a 1

O goleiro Casillas, que não levava gol em Copa havia 477 minutos, levou logo cinco de uma vez

Em jogo de alto nível em Salvador (BA), a Holanda se vingou da Espanha com uma goleada humilhante: 5 a 1. As duas seleções haviam feito a final de 2010, na África do Sul, mas, naquela ocasião, os espanhóis levaram a melhor. Dessa vez, os holandeses deram um show, desbancando os adversários de forma incontestável, e de virada. Xabi Alonso abriu o placar para os atuais campeões. Van Persie e Robben fizeram dois gols cada e De Vrij fez mais um, destruindo assim uma das seleções favoritas ao título do Mundial no Brasil.

Leia também:

Espanha é a seleção mais valiosa da Copa; Brasil é 3º

Longe da torcida, delegação da Espanha chega a Curitiba

Espanhóis vão receber 2,2 milhões de reais por título

Fàbregas deixa o Barcelona e acerta com Chelsea

Logo no começo do jogo, a Holanda assustou – Robben achou Sneijder na entrada da área, ele chutou e Casillas defendeu. Os vice-campeões da última Copa mostraram logo cedo que não estavam a fim de perder mais uma vez.

Em jogo com forte marcação dos dois lados e alguns dos melhores jogadores do mundo em campo, a Espanha conseguia chegar na área, mas, sempre com pouco espaço, finalizava mal. Aos 26, diante de tanta dificuldade, o jeitinho brasileiro achou uma brecha. Diego Costa, o sergipano naturalizado espanhol, dominou na área, cortou para fora e foi tocado pelo defensor. Desabou e o árbitro marcou pênalti. Xabi Alonso bateu e fez 1 a 0.

Leia também:

Os jogos imperdíveis da fase de grupos

Seleção da Holanda já contratou os dois próximos técnicos

Se alguém não gostou do nível das duas primeiras partidas da Copa, de Espanha x Holanda não tem do que reclamar. No fim do primeiro tempo, Blind, muito longe da área, deu um passe perfeito para Van Persie, de cabeça, cobrir o goleiro (aos 44 minutos). Golaço.

No segundo tempo, o time da Holanda voltou novamente fechado, mas saindo com precisão nos contragolpes. Aproveitou logo a primeira chance criada, aos 8 minutos, quando Robben dominou dentro da área, ajeitou para o pé esquerdo e, mesmo marcado por dois adversários, bateu sem chance para Casillas. Pouco depois, Van Persie ainda acertou o travessão, mas o juiz marcou impedimento.

A Espanha se perdeu. Além de ver o adversário melhor em campo, viu seu atacante Diego Costa ser vaiado quando foi substituído no segundo tempo. A torcida brasileira não perdoa sua decisão de defender os europeus e não os brasileiros.

Daí em diante, os gols holandeses se sucederam, com lançamentos perfeitos do meio de campo. Aos 19, Vrij fez de cabeça; aos 27, novamente Van Persie. Para terminar a humilhação, Robben fez mais um, aos 35, driblando a defesa e fechando o placar.

O final da partida foi ainda mais desastroso para a Espanha. A Holanda parecia jogar contra uma equipe amadora e não marcou mais por acaso.

O goleiro Casillas, que não levava gol em Copa havia 477 minutos, levou logo cinco de uma vez.

Com a derrota, a Espanha dá mostras de que vai brigar pela segunda posição do Grupo B. Dessa forma, aumentam as chances de os atuais campeões encontrarem o Brasil (desde que os anfitriões sejam os líderes do Grupo A) nas oitavas de final da Copa.

Holanda e Espanha voltam a campo na próxima quarta-feira. A primeira pega a Austrália, enquanto os espanhóis enfrentam o Chile.