Clique e assine a partir de 8,90/mês

História se repete: Brasil perde nos pênaltis e é eliminado da Copa América pelo Paraguai

Equipe brasileira iniciou bem a partida e saiu na frente, mas cedeu o empate em falha de Thiago Silva. Nos pênaltis, Éverton Ribeiro e Douglas Costa chutaram para fora

Por Da Redação - 27 jun 2015, 20h55

Exatamente como na última edição, a seleção brasileira se despediu da Copa América com uma derrota nos pênaltis para o Paraguai nas quartas de final, após empate em 1 a 1 no tempo normal, na noite deste sábado, em Concepción, no Chile. O Brasil iniciou bem a partida e saiu na frente com gol de Robinho no começo do primeiro tempo, mas cedeu espaços aos paraguaios e foi castigado com um gol de Derliz González, após pênalti infantil cometido por Thiago Silva, já no segundo tempo. Éverton Ribeiro e Douglas Costa desperdiçaram suas cobranças e o Paraguai avançou à semifinal, na qual irá enfrentar a Argentina, na terça-feira, às 20h30 (de Brasília), novamente em Concepción.

Leia também:

Dunga pede desculpas por se comparar a ‘afrodescendente’

Argentina bate Colômbia nos pênaltis e vai à semifinal

Guerrero marca três gols e classifica Peru para a semifinal

Continua após a publicidade

‘Mão boba’ de chileno motivou expulsão de Cavani

Mesmo sem Neymar, suspenso da Copa América pela expulsão na partida contra a Colômbia, o Brasil iniciou a partida de forma bastante ofensiva: no primeiro minuto, o meia Philippe Coutinho arriscou um bom chute de fora da área, defendido por Justo Villar. O Paraguai respondeu em boa arrancada de Haedo Valdez, mas Thiago Silva fez um corte providencial em cruzamento que chegaria ao goleador Roque Santa Cruz.

O gol brasileiro chegou aos 14 minutos em uma bonita jogada, iniciada e finalizada por Robinho. O substituto de Neymar passou para Elias, que abriu a bola na direita para Daniel Alves e apareceu livre na área para fazer seu primeiro gol na competição. A seleção de Dunga parecia mais solta que nas partidas anteriores – Philippe Coutinho e Willian distribuiram bons dribles -, mas sofreu com a truculência paraguaia. Bruno Valdez e Pablo Aguilar receberam cartões amarelos por entradas duríssimas. O Paraguai ainda arriscou em chutes de fora da área de seus experientes atacantes, Santa Cruz e Valdez, que não chegaram a assustar o goleiro Jefferson.

Reação – O Paraguai iniciou melhor o segundo tempo e quase marcou em cabeçada de Valdez que passou por cima do gol. Roberto Firmino atuou novamente como centroavante, posição à qual não está habituado, e, muito apagado, foi substituído por Diego Tardelli. Willian também caiu de rendimento e deu lugar a Douglas Costa, mas o Paraguai seguia pressionando. Aos 24 minutos, Thiago Silva cometeu pênalti em um lance estranho: assim como já havia feito em jogo do Paris Saint-Germain contra o Chelsea na Liga dos Campeões, o zagueiro subiu com os braços abertos e tocou na bola. O juiz marcou pênalti, que Derliz González converteu.

O jogo ficou dramático nos minutos finais. Raúl Bobadilla aproveitou contra-ataque e bateu forte, mas Jefferson defendeu bem aos 35 minutos. Em seguida, Daniel Alves teve a chance do gol em cobrança de falta, mas chutou para fora. Everton Ribeiro ainda entrou no lugar de Robinho, em escolha do técnico Dunga que definiria o confronto.

Pênaltis – Fernandinho converteu a primeira cobrança brasileira. Mas, na sequência, Éverton Ribeiro buscou o canto direito, só que bateu muito mal e chutou para fora. Miranda ainda marcou em sua cobrança, mas Douglas Costa chutou por cima. Roque Santa Cruz ainda desperdiçou uma batida da mesma forma e Philippe Coutinho deu esperanças ao Brasil, mas González voltou a marcar de pênalti e classificou a equipe paraguaia. Com a derrota, o Brasil não terá Neymar nas duas primeiras partidas das Eliminatórias, pois o jogador acumulará a suspensão da Copa América, e também não jogará a Copa das Confederações pela primeira vez.

(da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade