Clique e assine a partir de 8,90/mês

Henrique treina e até dá susto, mas está perto do futebol inglês

Por Da Redação - 13 jan 2012, 18h45

Henrique deve ser o sétimo a fazer parte da reformulação que o São Paulo realiza para esta temporada. O atacante até treinou nesta sexta-feira no Centro de Formação de Atletas em Cotia, chegando a ser atendido pelos médicos em campo, mas está bem próximo do Queens Park Rangers, da primeira divisão do Campeonato Inglês.

A diretoria acerta os últimos detalhes do empréstimo de um ano e meio por 500 mil euros, com os direitos econômicos afixados em 6 milhões de euros caso a equipe deseje contratá-lo em definitivo em julho de 2013. O atacante, contudo, despistou ao comentar o assunto.

‘Não estou sabendo, não. Estou aqui’, sorriu o jogador, eleito o melhor jogador e foi artilheiro do Mundial sub-20 vencido pela Seleção Brasileira no último mês de agosto. Nesta sexta-feira, em meio às negociações, ele ficou no gramado sendo atendido pelos médicos depois de uma pancada, mas seguiu trabalhando bem.

Emerson Leão já avisou que não deve contar com ele. ‘A mexida ainda não acabou. O Henrique pode sair amanhã, daqui a pouco, a qualquer momento. Como outros também podem chegar a qualquer momento’, comentou o treinador, aceitando a ?faxina’.

‘Nosso presidente está fazendo aquilo que prometeu. Nos últimos dois anos, não gostou do que viu. Queria um ar novo, disputa de posição, e entendeu que era a hora da mexida que está acontecendo. Meu elenco é esse que está aí, com vaga de 30% para chegar e sair a qualquer momento’, afirmou.

Já foram negociados o zagueiro Xandão, para o Sporting Lisboa, o volante Jean, para o Fluminense, o meio-campista Carlinhos Paraíba, emprestado ao futebol japonês, o meia Rivaldo, que não renovou contrato, os atacantes Marlos, no Metalist da Ucrânia, e Dagoberto, para o Inter. Jean e Carlinhos Paraíba, por exemplo, tinham grandes chances de serem titulares.

‘Eu contava com alguns que saíram, mas a troca às vezes necessária. Ontem [quinta-feira] saiu um atleta que comigo era titular [Carlinhos Paraíba]. Acharam viável o negócio e foram fazendo. Esperamos que a mesma proporção que saia cheguem também’, comentou o treinador, que recebeu como contratados Edson Silva, Paulo Miranda, Fabrício, Bruno Cortês e Maicon, ainda à espera de dois homens ofensivos.

Continua após a publicidade
Publicidade