Clique e assine a partir de 9,90/mês

Heidfeld passa bem após carro pegar fogo em Hungaroring

Por Da Redação - 31 jul 2011, 16h11

O incêndio aconteceu após a segunda parada do alemão, que foi mais longa do que de costume. Com isso, o carro superaqueceu e começaram a sair chamas na lateral do bólido. Heidfeld pensou ainda que se acelerasse mais o fogo apagaria, mas a alta velocidade causou o efeito contrário.

Com o carro em chamas, o piloto da Renault foi para o canto da pista e pulou. Assim que o alemão saiu do bólido, aconteceu uma pequena explosão na lateral, espalhando detritos pela pista de Hungaroring.

Heidfeld, que passou por um incidente semelhante em um treino para o GP da Espanha, admitiu que o incêndio deste domingo foi pior. ‘Foi muito mais assustador’, disse o piloto da Renault, ao site inglês Autosport.

‘Em Barcelona, eu olhei para a esquerda, vi um pouco de fogo e tive tempo para parar. No caso de hoje [domingo], eu olhava para a frente, vi o fogo e ficou quente’, relatou. ‘Eu realmente senti a temperatura. Foi um pouco assustador, muito mais do que em Barcelona’.

Sem nenhum ferimento, Heidfeld explicou que a Renault agora irá investigar o que ocasionou o incêndio, visto que sua parada não foi tão longa assim. ‘Eles [os engenheiros] ainda estão vendo o que aconteceu. A parada foi um pouco maior, então essa pode ser uma das razões’, avaliou.

‘Mas a parada não foi muito longa. Eu não fiquei parado por 20 segundos ou algo do tipo. Nós ainda estamos investigando’, finalizou Heidfeld.

Continua após a publicidade
Publicidade