Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Guia da Copa: Rússia, A seleção nacional

Por Da Redação 16 jun 2014, 13h13

Anfitriã da Copa do Mundo de 2018, mas longe de um Mundial desde 2002, a Rússia apostou todas as suas fichas no italiano Fabio Capello para não fazer feio em casa daqui a quatro anos. Depois do vexame na última Eurocopa, quando o time caiu na primeira fase, vir ao Brasil era questão de honra – algo muito valorizado nestes tempos de Vladimir Putin. Para isso, Capello, como todo treinador italiano à moda antiga, implantou um sistema tático ultra-defensivo – embora tenha mantido o 4-3-3 de Guus Hiddink. Para surpresa geral no próprio país, a estratégia funcionou. Ainda que o time tenha perdido em poder ofensivo, a defesa sofreu apenas cinco gols nas eliminatórias europeias. Num grupo nada complicado, os russos podem sonhar em avançar e atrapalhar a vida de quem vier pela frente.

O CRAQUE

Igor Akinfeev

28 anos • CSKA Moscou (Rússia)

Titular incontestável de seu clube desde os 17 anos e da seleção desde os 18, Akinfeev nunca teve dificuldade para garantir a confiança de seus treinadores. Um dos motivos é o bom hábito de passar longos períodos sem tomar gols. Na última grande sequência, ficou 707 minutos (quase oito partidas completas) sem ser vazado durante eliminatórias europeias, um recorde.

JOGOS

  • RÚSSIA x COREIA DO SUL17 de junho (ter.) – 18h Cuiabá
  • BÉLGICA x RÚSSIA22 de junho (dom.) – 13h Rio de Janeiro
  • ARGÉLIA x RÚSSIA26 de junho (qui.) – 17h Curitiba

FIQUE DE OLHO

Aleksandr Kokorin

23 anos • Dynamo Moscow (Rússia)

Uma das maiores promessas do futebol russo, Aleksandr se destaca pela velocidade e pela movimentação, além de servir os companheiros. Renovou contrato recentemente com uma multa de 19 milhões de euros.

DESEMPENHO EM COPAS

9 Copas, 37 jogos: 17 vitórias

6 empates

14 derrotas

Continua após a publicidade

MELHOR PARTICIPAÇÃO

4º lugar (1966)

RANKING FIFA

18º lugar

CONTRA O BRASIL EM COPAS

3 jogos:

3 derrotas

1 gol a favor

6 gols contra

TIME-BASE

Esquema tático: 4-3-3

TREINADOR

Fabio Capello, 67 anos

Quer provar que pode ser tão vencedor com seleções como foi com clubes. Na Inglaterra, fracassou em 2010.

Esta reportagem faz parte do Guia da Copa de VEJA.

Para ler outras reportagens baixe grátis a edição especial no IBA,

no tablet ou no iPhone.

Continua após a publicidade
Publicidade