Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guia da Copa: Nigéria, As Superáguias

Desde que surpreendeu o mundo em 1994, ao chegar às oitavas de final em sua primeira Copa, a Nigéria tem somado decepções em campo. Apesar de ter repetido a dose em 1998, o futebol do país desceu a ladeira desde então. Em 2011, a federação nigeriana resolveu investir em Stephen Keshi, prata da casa. Sua missão era reformular o futebol nacional e montar um time competitivo tendo em vista o Mundial de 2018. O resultado veio antes. A Nigéria desembarca no Brasil sem pressão – o que talvez seja o maior perigo.

O CRAQUE

John Obi Mikel

27 anos • Chelsea (Inglaterra)

Coração do meio-campo, Mikel comanda o setor. Meia-atacante de formação, ele é daqueles jogadores que agradam a qualquer treinador, já que sabe tanto resolver no ataque, sobretudo com seus chutes de longa distância, quanto ajudar na marcação.

JOGOS

  • IRÃ x NIGÉRIA16 de junho (seg.) – 16h Curitiba
  • HNIGÉRIA x BÓSNIA21 de junho (sáb.) – 18h Cuiabá
  • NIGÉRIA x ARGENTINA25 de junho (qua.) – 13hPorto Alegre

DESEMPENHO EM COPAS

4 Copas, 14 jogos: 4 vitórias

2 empates

8 derrotas

MELHOR PARTICIPAÇÃO

9º lugar, oitavas de final (1994)

RANKING FIFA

44º lugar

CONTRA O BRASIL EM COPAS

Nunca enfrentou

TREINADOR

STEPHEN KESHI

TIME-BASE

Esquema tático: 4-4-2

Enyeama – Omeruo, Oboabona, Ambrose, Echiéjilé – Moses, Onazi, Mikel, Oduamadi – Musa, Emenike

Esta reportagem faz parte do Guia da Copa de VEJA.

Para ler outras reportagens baixe grátis a edição especial no IBA,

no tablet ou no iPhone.