Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guia da Copa: México, a Tricolor

Não fosse uma generosa mão dos Estados Unidos, o maior rival na Concacaf, o México não teria se classificado para a sexta Copa seguida. Ainda que formada pela base que conquistou o ouro na Olimpíada de Londres, a equipe só tem passado por maus bocados desde então. Trocou três vezes de técnico e não tem um esquema definido. Se Miguel Herrera, o atual comandante, conseguir extrair o máximo de seus jogadores, o México briga pela segunda vaga no grupo. Talento, o time tem.

O CRAQUE

Javier Hernández,

26 anos • Manchester United (Inglaterra)

Filho e neto de ex-jogadores que participaram de Copas (o pai, em 1986; o avô, em 1954), Chicharito (ervilhinha, em espanhol, pelos olhos verdes), destaca-se pelo estilo atrevido de jogar. Sabe driblar e é letal dentro da área adversária, onde sempre encontra espaços. Uma de suas virtudes é aproveitar-se bem de seu 1,75 metro pelo alto.

JOGOS

  • BRASIL x CROÁCIA12 de junho (qui.) – 17hSão Paulo
  • CAMARÕES x CROÁCIA18 de junho (qua.) – 18hManaus
  • CROÁCIA x MÉXICO23 de junho (seg.) – 17hRecife

DESEMPENHO EM COPAS

14 Copas, 49 jogos: 12 vitórias

13 empates

4 derrotas

MELHOR PARTICIPAÇÃO

6º, quartas de final (1970 e 1986)

RANKING FIFA

19º lugar

CONTRA O BRASIL EM COPAS

3 jogos

3 derrotas

nenhum gol a favor

11 gols contra

TREINADOR

MIGUEL HERRERA

TIME-BASE

Esquema tático: 4-4-2

Ochoa – Aguilar, Rosales, Rafa Márquez, Guardado – Peña, Herrera, Montes, Dos Santos – Hernández, Peralta

Esta reportagem faz parte do Guia da Copa de VEJA.

Para ler outras reportagens baixe grátis a edição especial no IBA,

no tablet ou no iPhone.