Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guia da Copa: Equador, Os Amarelos

O Equador chega à sua terceira Copa do Mundo desfalcado de seu principal jogador: a altitude. Em casa, perdeu apenas 2 pontos no empate com a Argentina. Longe dos 2 850 metros de Quito, a equipe conquistou somente 3 pontos, com três empates. Sem o ar rarefeito, os equatorianos dificilmente conseguirão repetir a boa campanha de 2006, quando disputaram as oitavas de final. Ainda que o grupo permita surpresas, é difícil acreditar que o Equador seja uma delas.

O CRAQUE

Luis Antonio Valencia

28 anos • Manchester United (Inglaterra)

Um dos mais bem-sucedidos jogadores da história do Equador, este meia-direita ocupa em seu clube a posição em que antes atuavam David Beckham e Cristiano Ronaldo. Suas arrancadas pela direita e seus cruzamentos precisos são a principal arma do Equador. Em 2006, jogou as quatro partidas pela seleção e foi eleito um dos melhores jovens da Copa.

JOGOS

  • SUÍÇA x EQUADOR 15 de junho (dom.) – 13h Brasília
  • HONDURAS x EQUADOR 20 de junho (sáb.) – 19h Curitiba
  • EQUADOR x FRANÇA 25 de junho (qua.) – 17h Rio de Janeiro

DESEMPENHO EM COPAS

2 Copas, 7 jogos: 3 vitórias

0 empates

4 derrotas

MELHOR PARTICIPAÇÃO

12º, oitavas de final (2006)

RANKING FIFA

28º lugar

CONTRA O BRASIL EM COPAS

Nunca enfrentou

TREINADOR

REINALDO RUEDA

TIME-BASE

Esquema tático: 4-4-2

Dominguez – Paredes, Erazo, Guagua (ou Achilier), W. Ayoví – Saritama, Noboa, Castillo, A. Valencia – Caicedo, J. Ayoví

Esta reportagem faz parte do Guia da Copa de VEJA.

Para ler outras reportagens baixe grátis a edição especial no IBA,

no tablet ou no iPhone.