Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guia da Copa: Coreia do Sul, Os diabos vermelhos

Presente em todas as Copas do Mundo desde 1986 e vinda de duas boas campanhas, em 2002 (quarto lugar) e 2010, quando caiu nas oitavas para o Uruguai, a Coreia do Sul passa por uma reformulação. Jogadores badalados de outrora, como Park Ji-Sung, deixaram a seleção e uma nova geração começa a ganhar espaço. O time vem ao Brasil com o objetivo de evitar um grande vexame e ganhar rodagem.

O CRAQUE

Son Heung-Min

21 anos • Bayer Leverkusen (Alemanha)

Mal comparando, é o Neymar sul-coreano. Nascido em Chuncheon, mas formado nas categorias de base do Hamburg, na Alemanha, este atacante de 1,83 metro tem sobressaído no campeonato alemão e atraído a atenção por sua rápida evolução. Joga em qualquer posição do ataque e sabe chutar bem com as duas pernas, além de se movimentar bastante e ter faro de gol.

JOGOS

  • RÚSSIA x COREIA DO SUL17 de junho (ter.) – 18h Cuiabá
  • COREIA DO SUL x ARGÉLIA22 de junho (dom.) – 16h Porto Alegre
  • COREIA DO SUL x BÉLGICA26 de junho (qui.) – 17h São Paulo

DESEMPENHO EM COPAS

8 Copas, 28 jogos: 5 vitórias

8 empates

15 derrotas

MELHOR PARTICIPAÇÃO

4º lugar (2002)

RANKING FIFA

55º lugar

CONTRA O BRASIL EM COPAS

Nunca enfrentou

TREINADOR

HONG MYUNG-BO

TIME-BASE

Esquema tático: 4-2-3-1

Sung-Ryong Jung – – Yong Lee, Tae-Hwi Kwak, – Young-Gwon Kim, Yun Suk-Young – Sung-Yong Lee, Koo Ja-Cheol – Chung-Yong Lee, Keun-Ho Lee, Bo-Kyung Kim – Son Heung-Min

Esta reportagem faz parte do Guia da Copa de VEJA.

Para ler outras reportagens baixe grátis a edição especial no IBA,

no tablet ou no iPhone.