Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guia da Copa: Argentina, A Alviceleste

Estragar a festa do maior rival. Se existe um objetivo maior que conquistar a taça para os argentinos, é ser o grande protagonista de outro Maracanazo. Motivos para acreditar nisso não faltam. Sobretudo agora que Lionel Messi começou a jogar na seleção o mesmo futebol que o consagrou no Barcelona. Mérito do técnico Alejandro Sabella, que conseguiu dar ao camisa 10 a liberdade para fazer aquilo que sabe e também a tranquilidade de poder dividir a responsabilidade criativa da equipe com outros craques. Além de toda a genialidade, Messi atrai para si boa parte da marcação adversária, o que facilita a vida dos companheiros Di María, Agüero e Higuaín, que não costumam desperdiçar chances. A defesa, sobrecarregada, e o banco de reservas, sem jogadores à altura dos titulares, preocupam. Pela primeira vez, porém, os argentinos batem orgulhosos no peito e dizem: temos Messi, e ele pode fazer a diferença.

O CRAQUE

Lionel Messi

26 anos • Barcelona (Espanha)

Dono de quatro Bolas de Ouro de melhor do mundo, de três títulos da Champions League e de uma medalha de ouro olímpica, Messi vai para sua terceira Copa. Quem o acompanha no cotidiano catalão afirma que ele tirou o pé no Barcelona, na temporada deste ano, para brilhar no Brasil. Vencer aqui o instalaria, definitivamente, entre os grandes futebolistas da história.

JOGOS

  • ARGENTINA x BÓSNIA15 de junho (dom.) – 19hRio de Janeiro
  • ARGENTINA x IRÃ21 de junho (sáb.) – 13hBelo Horizonte
  • NIGÉRIA x ARGENTINA25 de junho (qua.) – 13hPorto Alegre

FIQUE DE OLHO

Ángel di María

26 anos • Real Madrid (Espanha)

Menos badalado do que Messi, Di María faz com que a bola chegue ao ataque geralmente em arrancadas pela esquerda ou por lançamentos milimétricos. Sua atuação na final da Champions League, na vitória por 4 a 1 do Real contra o Atlético de Madrid, foi consagradora e entusiasmante.

DESEMPENHO EM COPAS

15 Copas, 70 jogos: 37 vitórias

13 empates

20 derrotas

MELHOR PARTICIPAÇÃO

Campeão (1978, 1986)

RANKING FIFA

7º lugar

CONTRA O BRASIL EM COPAS

4 jogos:

1 vitória

1 empate

2 derrotas

3 gols a favor

5 gols contra

TIME-BASE

Esquema tático: 4-3-1-2

TREINADOR

Alejandro Sabella, 59 ano

Assumiu a seleção após o vexame em casa na Copa América de 2011. Antes, levou o Estudiantes à conquista da Libertadores em 2009.

Esta reportagem faz parte do Guia da Copa de VEJA.

Para ler outras reportagens baixe grátis a edição especial no IBA,

no tablet ou no iPhone.