Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guia da Copa: Argélia, As raposas do deserto

A Argélia volta a disputar duas Copas do Mundo consecutivas pela primeira vez desde 1982 e 1986. Na Espanha, foi uma das grandes sensações ao bater a Alemanha por 2 a 1 e ser eliminada por uma marmelada entre alemães e austríacos. No Brasil, porém, a possibilidade de zebra é menor. O time está bastante diferente daquele que foi à África do Sul e, ainda que o potencial ofensivo tenha melhorado desde 2010, a defesa não inspira confiança.

O CRAQUE

Islam Slimani

25 anos • Sporting (Portugal)

É um atacante alto e forte que sabe fazer valer o porte físico para ganhar de seus marcadores dentro da área. Autor de cinco dos dezesseis gols da Argélia nas eliminatórias, rapidamente se tornou a grande esperança de gols da seleção. Contratado pelo Sporting, de Lisboa, fez uma boa primeira temporada europeia e atraiu a atenção de equipes inglesas.

JOGOS

  • BÉLGICA x ARGÉLIA17 de junho (ter.) – 13h Belo Horizonte
  • COREIA DO SUL x ARGÉLIA22 de junho (dom.) – 16h Porto Alegre
  • ARGÉLIA x RÚSSIA26 de junho (qui.) – 17h Curitiba

DESEMPENHO EM COPAS

3 Copas, 9 jogos: 2 vitórias

2 empates

5 derrotas

MELHOR PARTICIPAÇÃO

15º, primeira fase (1982)

RANKING FIFA

25º lugar

CONTRA O BRASIL EM COPAS

1 jogo:

1 derrota

nenhum gol a favor

1 gol contra

TREINADOR

Treinador da Argélia, Vahid Halilhodzic Treinador da Argélia, Vahid Halilhodzic

Treinador da Argélia, Vahid Halilhodzic (/)

VAHID HALILHODZIC

TIME-BASE

Esquema tático: 4-4-2

M’Bolhi – Belkalem, Medjani, Bougherra, Mesbah – Mostefa, Taider, Brahimi, Feghouli – Slimani, Soudani

Esta reportagem faz parte do Guia da Copa de VEJA.

Para ler outras reportagens baixe grátis a edição especial no IBA,

no tablet ou no iPhone.