Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guará vence por 2 a 1, mas Ponte Preta garante classificação

De olho em outras três partidas simultâneas do Campeonato Paulista, a Ponte Preta foi derrotada pelo ameaçado Guaratinguetá por 2 a 1, mas deu sorte e conquistou a classificação para as quartas de final do Estadual a duas rodadas do fim da primeira fase. Já a Garça, vencedora da noite de domingo, permanece na zona de rebaixamento, mas já consegue enxergar a luz no fim do túnel.

Com a derrota, a Macaca permaneceu estacionada nos 28 pontos e foi ultrapassada pelo Bragantino, assumindo a oitava colocação. Como nenhum dos que ainda sonhavam com a classificação – Ituano, Linense, São Caetano e Oeste – conseguiram vencer na 17rodada, o time de Gilson Kleina pode comemora a vaga assegurada fora de casa.

Na parte de baixo da tabela, o Guaratinguetá se aproveitou da derrota do Catanduvense para atingir 14 pontos e encostar no XV de Piracicaba, primeiro time fora da zona de rebaixamento. A equipe está em 17e ainda tem chances de evitar o rebaixamento para a Série A2 do Campeonato Paulista em 2013.

Nas próximas rodadas, as últimas do Estadual, a Ponte Preta cumpre tabela diante de XV de Piracicaba e Corinthians. Já o Guará terá pela frente, na missão de evitar a queda, Comercial e São Caetano.

O Jogo – Sem contar com o atacante Roger, barrado pelo departamento médico minutos antes de a partida começar, os meio-campistas da Ponte Preta demoraram a entender o posicionamento diferente de Leandrão, seu substituto. Tanto que as jogadas ofensivas da Macaca não saíram na base do toque de bola, como costumava ser, mas nos chutes de longa distância.

A primeira tentativa, logo aos cinco minutos, foi de Xaves, que atirou por cima do gol de Jaílson. Aos 11 minutos da etapa inicial, João Paulo Silva fez boa jogada na entrada da área, clareou o lance e bateu dali mesmo no canto do goleiro do Guará, que nem esboçou reação e só viu a Ponte abrir o placar fora de casa. O volante marcou seu quinto gol exatamente em sua 50partida pela equipe campineira.

Desesperado, o time do Guaratinguetá partiu para cima da Ponte Preta sem medo de levar contra-ataque e colocar tudo a perder. Para a felicidade do técnico interino Carlos Octávio do Valle, a equipe se encontrou e virou o placar em dez minutos. Antes de marcar, no entanto, desperdiçou duas boas chances com Baggio, cabeceando para fora, e Careca, para defesa de Lauro.

O gol de empate saiu aos 27 minutos, quando Rocha aproveitou a bola rebatida do escanteio e, na queda, meteu para o fundo das redes da Ponte Preta. Aos 30, sem que os visitantes pudessem ter digerido o primeiro tento, Lúcio Flávio recebeu bom cruzamento de Reinaldo e virou o placar no Ninho da Garça.

Na etapa complementar, a Ponte Preta buscou o empate, mas esbarrou em um grande número de passes errados e permitiu que o Guaratinguetá aumentasse sua posse de bola. Apesar disso, criou as melhores oportunidades e acuou o time da casa na tentativa de contra-ataque e nada mais. Aos 24 minutos, por pouco o time da casa não marcou o terceiro, em chute de Lúcio Flávio dentro da área, acertando a trave de Lauro.

Nos últimos instantes, foi a Macaca quem partiu para o campo de ataque com o atacante Bruno Nunes em campo no lugar do volante Xaves, mas a substituição não surtiu o efeito esperado por Gilson Kleina. Nem os quatro minutos de acréscimo e nem a incrível oportunidade desperdiçada por Guilherme no último lance facilitaram a vida da Macaca, que comemorou discretamente a conquista da vaga.