Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Grupo de Roger Penske compra autódromo de Indianápolis e a Fórmula Indy

O dono bilionário da equipe mais vitoriosa da categoria tornou-se o quarto proprietário do palco das tradicionais 500 milhas do automobilismo americano

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 4 nov 2019, 18h41 - Publicado em 4 nov 2019, 18h08

O nome de Roger Penske é praticamente sinônimo de automobilismo nos Estados Unidos. Dono de uma das escuderias mais vencedoras da história da Fórmula Indy, o empresário de 82 anos apadrinhou vários pilotos brasileiros ao longo dos últimos quarenta anos – correram num carro Penske nomes como Emerson Fittipaldi, Gil de Ferran, Helio Castroneves entre outros. Aos 82 anos, Roger continua na ativa e ditando os rumos do esporte americano.

Nesta segunda-feira 4, uma de suas empresas, a Penske Entertainment, anunciou ter adquirido os direitos de duas marcas muito fortes: a própria Fórmula Indy e o lendário autódromo de Indianápolis, palco da famosa prova de 500 milhas, ambas pertencentes à família Hulman. Tony Hulman comprou o circuito em ruínas em 1945, apostando no crescimento do automobilismo americano após a Segunda Guerra Mundial.

Roger Penske se tornará o quarto proprietário do circuito oval de Indianápolis. Depois de uma crise no final dos anos 2000, a avaliação é de que a categoria americana de monopostos está vivendo dias melhores em termos de audiência televisiva e interesse do público, ainda que perca de lavada da Nascar, o equivalente da Stock Car nos Estados Unidos.

 

  • A Penske é a equipe mais vencedora das 500 Milhas de Indianápolis, com 18 triunfos (cinco deles com um piloto brasileiro no cockpit), incluindo o da última edição, com o francês Simon Pagenaud, em maio passado. Ele foi vice-campeão da temporada 2019 da Indy, encerrada em setembro – o título ficou com o americano Josef Newgarden, seu companheiro de equipe.

    (com Estadão Conteúdo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade