Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Grupo antirracismo critica apoio do Liverpool a Suárez

Por Da Redação 1 jan 2012, 13h36

Por AE-AP

Londres – Um grupo que realiza campanhas contra o racismo no futebol declarou neste domingo que a reputação global do Liverpool está sendo manchada com o apoio dado pelo clube a Luis Suárez, que foi punido por abuso racial contra um adversário.

O atacante uruguaio foi suspenso por oito jogos no mês passado após proferir ofensas raciais contra Patrice Evra, do Manchester United, durante uma partida do Campeonato Inglês, no dia 15 de outubro, em Anfield Road.

Após a divulgação do relatório da Associação Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês), o Liverpool analisa se entra com um recurso, mas tem apoiado Suárez. Recentemente, jogadores entraram em campo para uma partida com camisetas que estampavam o rosto do uruguaio.

“Nós convocamos o clube a pensar novamente sobre a sua campanha pública para contestar as acusações e contestar os princípios envolvidos no caso”, disse Piara Powar, diretor executivo do grupo Futebol Contra o Racismo na Europa. “Como um clube com uma boa reputação internacional, a veemência de suas campanha está, sem dúvida, causando-lhes danos à reputação”

O Liverpool, que tem até 13 de janeiro para recorrer, já havia questionado a veracidade das declarações de Evra, mas o relatório de 115 páginas diz que o francês foi uma “testemunha crível”, ao contrário das defesa apresentada por Suárez, considerada insustentável. O uruguaio chamou Evra de “negro” sete vezes durante o jogo, segundo o relatório.

Powar acredita que a questão do racismo está finalmente sendo tratada corretamente no futebol inglês. “Parece que a FA tem tomado seu tempo para iniciar um processo que seja ao mesmo tempo justo na sua aplicação de regras de futebol e de acordo com o princípios da justiça britânica,” disse Powar.

“Abusos raciais entre os jogadores no campo de jogo tem sido um tabu não falado por muito tempo, uma área que tem sido insatisfatoriamente tratada no futebol inglês apesar de muitos casos ao longo dos últimos dez anos”.

Continua após a publicidade
Publicidade