Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Grêmio será denunciado por racismo. Aranha vai à polícia

<p>Árbitro alterou a súmula e registrou as ofensas da torcida gremista. Enquanto isso, goleiro do Santos faz boletim de ocorrência em delegacia de Porto Alegre</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 19h34 - Publicado em 29 ago 2014, 13h40

Identificada como Patrícia Moreira, a torcedora que foi flagrada xingando Aranha de “macaco” é auxiliar de saúde bucal e trabalha no Centro Médico Odontológico da Brigada Militar. Ela foi afastada do emprego

Depois de ter ignorado os xingamentos contra o goleiro Aranha, alvo de ofensas racistas de torcedores durante o jogo entre Grêmio e Santos, na noite de quinta-feira, em Porto Alegre, o árbitro Wilton Pereira Sampaio acabou alterando o texto da súmula da partida nesta sexta. Agora, o registro oficial do jogo inclui o relato das cenas flagradas em imagens de TV durante o confronto pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Com isso, o clube gaúcho será denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por infração ao Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê possíveis punições contra quem for condenado por “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito”. No adendo à súmula, Sampaio disse que resolveu incluir o relato sobre o ato de racismo na súmula do jogo ao ter a certeza de que os xingamentos de fato ocorreram – no estádio, o trio de arbitragem não tinha visto ou ouvido nada. O Grêmio tenta evitar ser punido, prometendo ajudar a identificar todos os torcedores que ofenderam o goleiro.

Leia também:

Grêmio condena racismo dos torcedores – e quer puni-los

Continua após a publicidade

Santos surpreende o Grêmio no Sul e vence por 2 a 0

Arouca é chamado de ‘macaco’ após vitória do Santos

Continua após a publicidade

Tinga, do Cruzeiro, é alvo de racismo na Libertadores

Também nesta sexta, Aranha foi a uma delegacia de Porto Alegre para registrar um boletim de ocorrência por causa das ofensas. Na noite de quinta, ele havia dito que não procuraria a polícia. Depois de almoçar, o goleiro deixou o hotel onde a delegação do Santos estava hospedada e seguiu rumo à delegacia, acompanhado do ex-jogador Zinho, supervisor do Santos. Aranha foi xingado por torcedores com diversos termos ofensivos. Imagens do canal ESPN Brasil, que transmitia a partida, mostram claramente pelo menos uma torcedora gremista gritando “macaco” na direção do goleiro. Outros torcedores também foram flagrados pela transmissão imitando o som de macacos. Identificada como Patrícia Moreira, a torcedora que aparece na imagem mais clara do episódio é auxiliar de saúde bucal e trabalha no Centro Médico Odontológico da Brigada Militar. De acordo com o jornal Zero Hora, ela foi afastada do cargo. A torcedora apagou seus perfis no Facebook e no Twitter.

Torcedora gremista flagrada xingando Aranha
Torcedora gremista flagrada xingando Aranha VEJA

A anotação feita na súmula pelo árbitro diz que os atacantes Robinho e Gabriel, do Santos, foram os primeiros a alertar a arbitragem para as provocações. Ele procurou o goleiro, que confirmou ter sido ofendido. Inicialmente, a súmula da partida diz apenas que um rolo de papel higiênico tinha atirado em direção ao lado direito da meta defendida por Aranha, o mesmo setor onde estavam os torcedores que fizeram as manifestações racistas. Em caso de punição, o Grêmio pode perder mandos de campo e até ser excluído da Copa do Brasil. A pena também prevê a perda de pontos. Como a Copa do Brasil é um torneiro de mata-mata, o time gaúcho seria eliminado. A equipe comandada pelo técnico Luiz Felipe Scolari foi derrotada por 2 a 0 no jogo de ida das oitavas. O confronto de volta está marcado para a próxima quarta-feira, na Vila Belmiro.

(Com Estadão Conteúdo e agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade