Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Grêmio e Caracas jogam por liderança na Libertadores

Duelo será às 21h30, na Arena do Grêmio, e time gaúcho tenta quebrar escrita de que só os visitantes vencem na chave

Por Da Redação 5 mar 2013, 07h03

O Grupo 8 da Copa Libertadores tem uma escrita inusitada: até agora, nos cinco jogos disputados, só os times visitantes venceram. Nesta terça-feira, o Grêmio recebe o Caracas às 21h30, em Porto Alegre, e tenta mudar essa história para terminar o primeiro turno na liderança. As duas equipes têm três pontos, e quem vencer fica com a ponta porque ambos têm saldo melhor que o do Fluminense, que chegou a seis pontos na semana passada ao vencer o Huachipato por 2 a 1, no Chile.

Leia também:

Leia também:

Morre Luis Cubilla, o supercampeão da Copa Libertadores

Campo ruim da Arena faz Grêmio cogitar volta ao Olímpico

Continua após a publicidade

Por que a ‘avalanche’ não tem espaço na Arena do Grêmio

O Grêmio estreou com derrota em casa para o time chileno, mas se reabilitou ao vencer o Fluminense por 3 a 0, no Engenhão. Depois de duas semanas só de treinos para o time titular, com os reservas em ação pelo Campeonato Gaúcho, o técnco Vanderlei Luxemburgo repete o time titular que jogou no Rio e espera um rival bem fechado na defesa e conta com a melhoria na qualidade do gramado da Arena do Grêmio, muito criticado após o jogo contra o Huachipato. “Já dá para controlar melhor a bola, acredito que não haverá nenhum problema. Só vai faltar a avalanche”, afirmou o zagueiro Cris. O jogo só foi confirnado em cima da hora no novo estádio, que havia sido reprovado em uma vistoria realizada por técnicos da prefeitura de Porto Alegre na semana passada. A Arena só recebeu habilitação de forma provisória na véspera do jogo, mas o setor que receberia a festa da torcida continua interditado depois da queda de uma grade no jogo contra a LDU, na primeira fase.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

O Caracas chegou a Porto Alegre no domingo e está preparado para manter a boa sequência dos visitantes. O técnico Ceferino Bencomo, no entanto, não esconde que um empate será um bom resultado para a equipe, que terá de voltar ao Brasil na última rodada para enfrentar o Fluminense.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade