Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grêmio bate Ipatinga, mas terá que fazer jogo de volta no Olímpico

Ipatinga e Grêmio começaram nesta quarta-feira, no Ipatingão, a decidir uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. No jogo ida, o Tricolor Gaúcho levou a melhor vencendo por 1 a 0, com gol de Léo Gago. Como o Grêmio não conseguiu fazer a diferença de dois gols necessária para eliminar o segundo jogo, a decisão da vaga fica para a próxima semana, em Porto Alegre.

Se o time mineiro devolver o resultado de 1 a 0, leva a decisão para as cobranças de pênaltis. Diferença de um gol, com placar de 2 a 1 em diante, a vaga fica com o Ipatinga. Para o Grêmio, um empate por qualquer resultado já é o suficiente para que a equipe avance na Copa do Brasil.

O jogo de volta entre Ipatinga e Grêmio está marcado para a próxima quarta-feira, às 19h30, no estádio Olímpico, em Porto Alegre. Mas antes as duas equipes terão compromissos pelos respectivos Estaduais. O Tigre do Vale do Aço vai encarar o Formiga, no sábado, enquanto a equipe gaúcha mede forças contra o Caxias, no domingo.

O jogo – O técnico Vanderlei Luxemburgo surpreendeu ao escalar o Grêmio no 3-5-2, optando por três zagueiros, mas nem por isso, o Tricolor deixou de ser ofensivo. Pelo contrario, a equipe gaúcha explorou bastante as jogadas pelas laterais do campo com Gabriel e Júlio Cesar, que tiveram liberdade para apoiar bastante.

Mesmo fora de casa, o Grêmio tomou a iniciativa do jogo, criando as principais chances de marcar. Porém, o Ipatinga procurou dificultar ao máximo as jogadas de criação do Grêmio, com muita marcação e um time bem compactado, com saídas rápidas para o contra-ataque. Com isso, o Tricolor teve liberdade para tocar a bola somente até o meio-campo, o que contribuiu para a queda no ritmo do jogo.

Aos 18, o Grêmio conseguiu encaixar um ataque em velocidade com Júlio César e Bertoglio, que finalizou cruzado, mas a bola saiu à direita do goleiro Bruno, assustando os torcedores Ipatinguenses. A dificuldade na saída de bola obrigou Vanderlei Luxemburgo a esbravejar bastante com seus comandados a beira do campo.

Apesar da falta de criação no meio-campo do Grêmio, a equipe gaúcha apresentou boa consistência defensiva, sendo pouco ameaçada pelo Tigre. A primeira chance real de marcar do Ipatinga só surgiu aos 30, quando Jonatas Obina tabelou com Gedeon, que bateu cruzado para boa defesa de Victor. Aos 39, nova oportunidade com Wellington Bruno, que acertou uma bomba, que explodiu nas luvas arqueiro gremista.

Para a etapa complementar, o cenário permaneceu o mesmo, ou seja, o Grêmio com dificuldade na saída de bola e na criação das jogadas, e o Ipatinga atuando de forma cautelosa, tentando os contra-ataques e explorando as falhas do Tricolor, que teve a primeira chance de marcar no segundo tempo.

Aos sete minutos, Bertoglio encontrou espaço dentro da área e soltou um petardo, obrigando o goleiro Bruno a fazer ótima defesa para salvar os donos da casa. Como o time gaúcho não conseguiu impor o ritmo de jogo, a partir dos 15 minutos, o Tigre começou a adiantar as linhas de marcação, e passou a agredir um pouco mais o Grêmio.

Insatisfeito com o desempenho da equipe, Luxemburgo, que perdeu Marcelo Moreno, lesionado ainda no primeiro tempo, trocou Bertoglio por Leandro, na tentativa de atacar mais o Ipatinga. Porém, a mudança surtiu pouco efeito prático, e partida caiu ainda mais de qualidade técnica.

Sem conseguir chegar tocando a bola, o time gaúcho passou a tentar os arremates de média e longa distância, e dessa forma, conseguiu marcar. Aos 28, Léo Gago em tiro de fora da área com a perna canhota acertou o canto direito do goleiro Bruno, em uma finalização certeira para marcar o único gol do jogo. Após o tento gremista, ainda houve pressão em busca do gol da classificação, mas o marcador ficou inalterado.