Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grécia e Japão se enfrentam em busca da salvação

Partida será disputada em Natal, na Arena das Dunas, às 19h (de Brasília)

Japão e Grécia, derrotados na estreia, se enfrentam na Arena das Dunas, em Natal, às 19h (de Brasília), precisando da vitória para continuar sonhando com uma vaga nas oitavas de final. Os outros integrantes do grupo C, Colômbia e Costa do Marfim, brigam pela liderança da chave às 13h, e, em caso de empate, o perdedor de Japão e Grécia estará eliminado. O árbitro da partida será o salvadorenho Joel Aguilar Chicas, elogiado pela atuação na vitória da Argentina sobre a Bósnia no Maracanã.

Leia também:

Japão: supremacia só nas arquibancadas

Costa do Marfim acorda no segundo tempo e vence o Japão

Colômbia vence Grécia e torcida faz festa no Mineirão

A única vez em que as duas seleções se enfrentaram foi na Copa das Confederações, em 2005, com vitória japonesa por 1 a 0. E para tentar repetir a vitória, o técnico do Japão, Alberto Zaccheroni, cobrou reação do time após a derrota de virada para Costa do Marfim – com dois gols sofridos em apenas três minutos.

Para o goleiro Kawashima, a velocidade dos japoneses é o caminho para a vitória. “É nesse modo que o Japão deve jogar. Os japoneses têm técnica e habilidade para jogar com velocidade. Essa é a ideia de futebol mais natural e confortável para nós.” Shinji Kagawa, principal jogador do Japão, concordou com a ideia de seu companheiro de equipe. “A Grécia vai atacar desde o início. Não temos outra opção a não seguir essa estratégia.”

Leia também:

Guia da Copa: Japão, Samurais Azuis

​Guia da Copa: Grécia, O Navio Pirata

A Grécia, conhecida pelo forte sistema defensivo, levou três gols da Colômbia na estreia e, apesar de diversos ataques, não conseguiu marcar. O atacante Salpingidis admitiu a falta de pontaria. “Temos potencial para vencer, mas temos que ser mais precisos nas finalizações. Contra a Colômbia, criamos muitas situações de gol, mas infelizmente não aproveitamos. Temos certeza de que faremos melhor contra o Japão.”

No ataque, o técnico Fernando Santos pode promover a entrada de Mitroglou para fazer companhia a Giorgios Samaras. A tendência é que o treinador aposte numa tática já conhecida dos gregos: a bola aérea.

(Com agências EFE e AFP)