Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo reduz Bolsa Atleta pela metade e tira contribuição a jovens

Em 2018, 5.830 receberam o benefício. Mas em 2019 a Bolsa vai para apenas 3.058 esportistas

No seu último dia útil do ano, o governo de Michel Temer publicou nesta sexta-feira, 28, no Diário Oficial da União a lista de contemplados do Bolsa Atleta de 2018, que receberão o benefício no próximo ano pelos resultados obtidos em 2017. O governo decidiu cortar o orçamento do programa, reduzindo o número de beneficiados quase pela metade.

Em comparação ao ano anterior, a queda será de 47,55%. Em 2018, 5.830 receberam o Bolsa Atleta e agora serão 3.058 beneficiados. No orçamento, o valor anterior era de 79,3 milhões de reais e passará a 53,6 milhões de reais, redução de 32%.

Em média, o número de beneficiados ficava em torno de 6.000 a 7.000 atletas por ano, mas vem sendo reduzido nos últimos tempos. Em 2014, o programa alcançou 6.667 esportistas.

Os principais afetados pelo corte deverão ser os jovens, pois categorias como Atleta Estudantil (para destaques de competições escolares) e Atleta de Base não serão mais contempladas com bolsas. No ano passado, foram 444 bolsas na categoria Atleta Estudantil e 254 na de Base.

O edital estabeleceu as prioridades para que um atleta tenha o direito de receber o auxílio do governo, colocando atletas olímpicos e paralímpicos (3.100 reais), no topo da pirâmide. Na sequência, vêm Atleta Internacional (1.850 reais), para quem se destaca em competições fora do país, e Atleta Nacional (925 reais), para os que ficam ao menos no pódio em qualquer tipo de competição organizada no Brasil.

A categoria Atleta Nacional beneficiou 3.955 esportistas em 2017, número que cai para 1.790, listados no Diário Oficial. Em compensação, as bolsas para Atleta Internacional subiram de 765 para 982. Os beneficiados na categoria Atleta Olímpico/Paralímpico caíram de de 412 para 336.

O atletismo e a natação concentrarão o maior número de beneficiados, com 529 e 273 atletas, respectivamente. Na divisão por gênero, 1.799 são homens e 1.259 são mulheres

O programa Bolsa Atleta foi criado em julho de 2004 e regulamentado em janeiro de 2005. Em seus treze anos de existência, distribuiu mais de 1 bilhão de reais a atletas do país.

No governo Jair Bolsonaro, o Esporte não terá status de ministério, mas de secretaria, que deverá ser incorporada ao Ministério da Cidadania.