Clique e assine a partir de 9,90/mês

Goleira da Gâmbia morre afogada ao tentar chegar à Europa

Fatim Jawara, de 19 anos, cruzava o Mar Mediterrâneo quando sua embarcação, que partia da Líbia com destino à Itália, afundou

Por Da redação - 4 nov 2016, 13h56

A goleira da seleção feminina de futebol da Gâmbia, Fatim Jawara, de 19 anos, morreu afogada quando tentava cruzar o Mar Mediterrâneo, partindo da Líbia, junto com outros imigrantes em direção à Itália. A viagem foi feita há um mês e a embarcação com destino à Europa teria afundado. A informação foi confirmada pela Federação de Futebol da Gâmbia (GFF, na sigla em inglês), que lamentou a morte de Jawara, uma das promessas do esporte do país, localizado no oeste do continente africano.

“A jovem garota (Fatim Jawara) era talentosa e tinha um futuro promissor”, disse Lamin Kabba, presidente da GFF. “Nós estamos muito tristes e diante da federação presto minhas condolências à família”, complementou o dirigente em comunicado divulgado no Facebook.

https://www.facebook.com/GambiaFF/posts/891617207605789:0

De acordo com Chorro Mbenga, treinadora do Red Scorpions, – time local onde Jawara atuava -, não se sabe o motivo da partida da atleta para a Europa. “Ela lutou tanto para chegar onde chegou. Sempre quis ser número do país. Tudo que ela queria ela conseguiu conquistar, não tinha nada em falta”, afirmou a técnica em entrevista ao site da sucursal africana da BBC.  Ainda de acordo com a publicação, o Red Scorpions não pagava salários havia um mês, o que pode ser um indício de que ela teria deixado o país para buscar alternativas melhores de vida.

Questão migratória – A Agência da ONU para Refugiados (UNHCR, na sigla em inglês) reporta em seus últimos relatórios que só neste ano mais de 4.000 refugiados morreram ou estão desaparecidos na tentativa de cruzar o Mediterrâneo. A Gâmbia está entre os 10 países com maiores índices de imigração para a Europa.

Continua após a publicidade
Publicidade