Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Goiás goleia por 4 a 1 e afunda o Santos na tabela

Time santista segue na zona de rebaixamento e deve perder técnico Marcelo Fernandes, enquanto os goianos, rivais diretos na tábua de classificação, conseguiram respirar

Por Da Redação 8 jul 2015, 22h02

O técnico Marcelo Fernandes pode ter se despedido nesta quarta-feira do Santos da pior maneira possível. Na zona do rebaixamento, o time foi goleado impiedosamente por 4 a 1 pelo Goiás, que não está muito melhor no Brasileirão, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 12ª rodada. Felipe Menezes (duas vezes, uma de pênalti), Fred e Carlos Eduardo marcaram os gols do time da casa, enquanto Ricardo Oliveira (de pênalti) diminuiu no final do jogo.

Nos bastidores da Vila Belmiro, comenta-se que Dorival Júnior pode ser anunciado ainda nesta quinta. Se confirmada a substituição de Marcelo Fernandes – que voltaria a ser auxiliar – será um fim de ciclo melancólico para um treinador que, em sua primeira experiência mais forte no time principal, foi do sucesso do título paulista ao fracasso retumbante. A derrota para o Goiás foi a quarta vez seguida do Santos, que soma apenas 10 pontos.

Os dois times começaram a partida mais preocupados em não levar gol do que em tentar fazê-lo. A consequência é que os primeiros 20 minutos foram marcados pela falta de ousadia e até mesmo lentidão. No entanto, como tanto Santos como Goiás marcavam a partir de suas intermediárias, havia espaços a aproveitar.

O time da casa passou a procurar algumas tabelas pelo meio, mas também explorou as costas dos laterais adversários. Os santistas tinham os espaços dados pelo lateral-direito Clayton Sales como opção. Mas preferiram explorar os contra-ataques, sem sucesso.

O intervalo não serviu para tranquilizar os santistas. Isso ficou claro nos seis minutos em que o Goiás abriu 2 a 0. Fez um gol de pênalti com Felipe Menezes (após furada na área de Thiago Maia, o atabalhoado Victor Ferraz derrubou Carlos Eduardo) e um com o zagueiro Fred após pixotada incrível da zaga santista.

Aí o Santos morreu. Entregou-se de vez. E o Goiás foi fazendo gols, aproveitando erros dos paulistas. Aos 13 minutos, Thiago Maia fez besteira e Felipe Menezes marcou outra vez; aos 16, Daniel Guedes errou passe e na sequência Carlos Eduardo fez.

O Goiás poderia até ter ampliado, mas ficou satisfeito com a goleada reabilitadora. Ao Santos, restou o consolo do gol de honra. Artilheiro do campeonato com oito gols, Ricardo Oliveira fez de pênalti. Não comemorou. E nem há mesmo o que comemorar.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade