Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Simone Biles cita saúde mental e não garante presença em final individual

Maior estrela dos Jogos de Tóquio foi retirada da equipe americana na disputa por equipes e admitiu estar "lidando com demônios"

Por Alessandro Giannini Atualizado em 27 jul 2021, 12h23 - Publicado em 27 jul 2021, 09h28

Considerada a maior ginasta americana da história do esporte, Simone Biles foi retirada do time dos Estados Unidos nesta terça-feira, 27, durante a final por equipes de ginástica olímpica na Olimpíada de Tóquio por “razões médicas”, segundo comunicado da federação. Mais tarde, a atleta de 24 anos conversou com jornalistas e disse estar priorizando sua saúde mental.

Em uma nota, a federação informou que “ela será avaliada diariamente para determinar a liberação médica para competições futuras”. Pouco depois, Biles colocou em dúvida sua presença na final individual da próxima quinta-feira, 29.“Depois da apresentação que fiz, eu simplesmente não queria continuar”, disse Biles, tentando conter as lágrimas, segundo a agência Reuters. “Vamos ver sobre quinta-feira.”

  • “Quando estou competindo, sou só eu e a minha cabeça, lidando com demônios”, disse Biles. “Tenho de fazer o que é certo para mim e me concentrar na minha saúde mental e não prejudicar minha saúde e meu bem-estar”, admitindo que a pressão por ser a principal protagonista do evento vem lhe afetando. Recentemente, outra atração dos Jogos, a tenista Naomi Osaka, liderou uma campanha de apoio à saúde mental dos atletas de elite. A japonesa foi surpreendentemente eliminada da chave de tênis nesta madrugada, cinco dias depois de acender a pira olímpica em Tóquio.

    Biles foi a última atleta da equipe dos EUA a se apresentar no salto, um de seus aparelhos mais fortes. Ela anunciou uma manobra, mais difícil e com pontuação máxima mais alta, mas acabou apresentando outra, mais fácil e com pontuação máxima mais baixa. Foi julgada pelo que apresentou, como manda o protocolo, o que acarretou uma nota muito menor do que ela costuma receber. Em seguida, foi retirada da equipe, que ganhou a medalha de prata.

    LEIA TAMBÉM: Rebeca Andrade: quente e fervendo

    Continua após a publicidade

    A ginasta conquistou quatro ouros e um bronze na Rio 2016, Ela ainda pode disputar as cinco finais individuais restantes na Olimpíada. Mesmo com falhas nas fases classificatórias, garantiu vaga em todas. Ela se classificou para a final do individual geral com a melhor nota, seguida pela brasileira Rebeca Andrade.

    Em sua nota oficial, a equipe americana disse estar “pensando em você, Simone”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade