Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ginasta Simone Biles diz ter sofrido abuso sexual

A atleta, que ganhou quatro medalhas de ouro nos Jogos do Rio, em 2016, afirma ser uma das muitas vítimas do antigo médico da equipe de ginástica

Simone Biles, multimedalhista olímpica, afirmou ter sido abusada sexualmente por um ex-médico da equipe de ginástica artística dos Estados Unidos que agora está preso. A atleta, que ganhou quatro medalhas de ouro e cinco no total nos Jogos do Rio, em 2016, fez a revelação em suas redes sociais nesta segunda-feira dizendo ser uma das “muitas sobreviventes” que foram abusadas por Larry Nassar.

“Eu também sou uma das várias sobreviventes que foram abusadas sexualmente por Larry Nassar. Acredite em mim quando digo que foi muito mais difícil expressar essas palavras em voz alta do que foi agora para colocá-las no papel. Há vários motivos para eu relutar em contar minha história, mas agora eu sei que não é minha culpa”, afirmou Biles, explicando que não tem mais medo de contar sua história.

Nassar, que passou mais de duas décadas como médico da equipe de ginástica dos EUA, enquanto trabalhava na Universidade Estadual de Michigan, admitiu ter abusado sexualmente das ginastas e molestado as meninas que buscavam tratamento médico, além da posse de pornografia infantil. Ele já foi condenado em dezembro a 60 anos em prisão federal depois de se declarar culpado de abusar de sete meninas – e responde a muitos outros processos.

Biles, agora com 20 anos, chamou o comportamento de Nassar de “completamente inaceitável, nocivo e abusivo, especialmente de alguém a quem me disseram para confiar”. Ela se juntou a uma lista de ginastas de alto nível que denunciaram Nassar, incluindo a seis vezes medalhista olímpica Aly Raisman, a campeão mundial de 2012 Gabby Douglas e a duas vezes medalhista olímpica McKayla Maroney.

“Por muitas vezes me questionei. Eu estava sendo muito ingênua? Foi minha culpa? Agora eu sei responder a estas perguntas. Não, não foi minha culpa. Não, eu não devo carregar uma culpa que pertence a Larry Nassar, USAG (federação americana de ginástica) e outros”, comentou Biles, pedindo privacidade neste momento. “Preciso de mais tempo para trabalhar essas coisas dentro de mim.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Esse homem é um crápula, mas sem dúvida a USAG também deve ser responsabilizada. Como ele conseguiu tanta liberdade para cometer seus crimes? Essas meninas estavam trabalhando pesado para darem o melhor para seu país, treinamentos exaustivos, longe dos pais, e não foram protegidas.

    Curtir