Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gilmar Rinaldi: ‘CBF é uma das coisas que deram certo no Brasil’

Coordenador de seleções disse que denúncias de corrupção não afetam os atletas e que ambiente na Granja Comary é de total tranquilidade

No primeiro dia de preparação da seleção brasileira para a Copa América do Chile, o coordenador de seleções Gilmar Rinaldi falou sobre o momento conturbado pela qual a CBF passa, com a prisão do ex-presidente José Maria Marin. Apesar da série de denúncias de corrupção envolvendo a entidade, Gilmar considera a CBF como “o Brasil que deu certo” – frase dita antes por seu antecessor no cargo, Carlos Alberto Parreira.

Leia também:

Sem Dunga e Neymar, seleção chega a Teresópolis

Suíça deve extraditar Marin por considerar provas ‘suficientes’

Del Nero negociou contratos que levaram Marin à prisão

Del Nero nega renúncia e diz que ‘não há nada’ contra ele

O método de Marin: pedidos de propina em guardanapo

“Acho que a CBF é uma das coisas que deram certo no Brasil, sim. E muitas outras coisas dão certo. No Japão, me incomodavam as críticas ao Brasil. Sou brasileiro, ex-jogador da seleção e essa é uma das coisas de que tenho orgulho. É mais um momento para superar. O nosso departamento é do futebol e vamos nos concentrar no campo”, afirmou, em entrevista na Granja Comary, em Teresópolis.

O ex-goleiro e ex-empresário de futebol disse que a CBF está colaborando com as investigações do governo dos Estados Unidos e diz que as denúncias não afetam o trabalho dos atletas. “O clima é de tranquilidade total. O futebol, meu setor, é totalmente à parte. Em relação a outras questões, não sou eu que vou julgar. Os órgãos competentes como Polícia Federal e FBI vão cuidar disso.”

Por fim, Gilmar disse que a retirada do nome de Marin da fachada da sede da CBF, na Barra da Tijuca, não foi uma decisão da entidade brasileira. “Parece que a troca do nome foi uma instrução da Fifa e eles apenas cumpriram o protocolo.”

(Da redação)