Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ghiggia segue em estado grave, mas apresenta melhora

Por Da Redação - 20 jun 2012, 19h36

Montevidéu, 20 jun (EFE).- O ex-jogador da seleção uruguaia Alcides Edgardo Ghiggia, autor do gol responsável pelo ‘Maracanazo’ na final da Copa do Mundo de 1950, em que sua seleção venceu o Brasil por 2 a 1, continua internado em estado grave, mas apresentou uma ‘leve melhora’ nas últimas horas, de acordo com seu filho, Arcadio Ghiggia.

‘O quadro geral continua complicado, mas o respiratório melhorou’, disse Arcardio nesta quarta-feira.

Nos últimos dias, os médicos que atendem o ex-atleta em um hospital em Montevidéu diminuíram a quantidade de medicação que o mantém em coma induzido. Ghiggia continua respirando com a ajuda de aparelhos.

‘Se a melhora respiratória for confirmada, em dois dias ele pode sair do CTI’, declarou o filho.

O acidente com o ex-jogador, de 85 anos, aconteceu há sete dias, em uma estrada nos arredores de Montevidéu, próximo de Las Piedras, cidade onde vive. O uruguaio bateu com seu veículo em um caminhão de cjuo condutor que desrespeitou a sinalização local.

O autor do gol do título de 1950 sofreu lesões na cabeça, pélvis, perna e tórax. No automóvel, viajavam também a esposa de Ghiggia, que sofreu algumas escoriações, e a cunhada dele, que teve a perna fraturada.

O motorista do caminhão foi processado e preso, acusado do crime de lesões graves com ferimentos múltiplos. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade