Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gesto obsceno de M.I.A. marca show de Madonna no intervalo do Super Bowl

Indianápolis (EUA), 5 fev (EFE).- A popstar Madonna – que protagonizou o show do intervalo do XLVI Super Bowl, realizado no último domingo -, e a atriz e cantora Kelly Clarkson, que cantou o Hino Nacional americano, cumpriram com excelência suas respectivas missões, mas a cantora anglo-cingalesa M.I.A., convidada da rainha do pop, roubou a cena ao fazer gestos obscenos durante sua participação.

M.I.A. será recordada assim como Janet Jackson, que durante o XXXVIII Super Bowl, realizado há oito anos, mostrou um de seus seios ao público depois de ter uma parte de seu vestido arrancado pelo cantor Justin Timberlake. Os gestos da cantora britânica também geraram uma série de problemas para a emissora ‘NBC’, que teve de explicar o incidente para a Comissão Federal de Comunicações.

Enquanto Madonna apresentava seu novo single, intitulado ‘Give Me All Your Luvin’, a cantora M.I.A., por sua vez, levantou o dedo do meio e ainda disse a palavra ‘fuck’, que conseguiu ser captada apesar do baixo tom.

Anteriormente, a própria Madonna garantiu que não teria ‘problemas com o vestuário’ em sua atuação, como ocorreu durante o show de 2004. Embora tenha cumprido sua promessa, o espetáculo da rainha do pop acabou sendo marcado pelos gestos da cantora M.I.A.

A ação inesperada da cantora anglo-cingalesa forçou o próprio porta-voz da ‘NBC’, Christopher McCloskey, a se desculpar com o público: ‘Nos desculpamos pelo gesto inadequado que foi transmitido durante o espetáculo de meio tempo, foi um gesto espontâneo que nosso sistema de atraso de transmissão captou tarde demais’.

Apesar da polêmica prevista, M.I.A. ainda tentou repetir o gesto. No entanto, desta vez, a câmera foi mais rápida e conseguiu evitar a transmissão dessa imagem.

A cantora anglo-cingalesa, que apresenta uma mistura de funk carioca em suas canções, se tornou conhecida após o lançamento de seu primeiro álbum de estúdio, o Arular, de 2005. M.I.A também ganhou reconhecimento com a faixa ‘Paper Planes’, do disco Kala (2007), que integra a trilha sonora do filme ‘Quem Quer Ser um Milionário?’.

EFE

vmc/fk