Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Geninho não se intimida com vaias na Lusa: Não me amarro a emprego

Após o apito final do árbitro determinar a derrota da Portuguesa por 2 a 0 para o Cruzeiro, nesta quarta-feira, a torcida lusitana não perdoou o técnico Geninho e atribuiu ao treinador a culpa pelo terceiro revés seguido que o time sofreu no Brasileiro. Sob os gritos de ‘burro’, o comandante rubro-verde deixou o Canindé decepcionado, mas não se mostrou intimidado com os xingamentos vindos dar arquibancada

Despreocupado com a pressão que passou a ser exercida sobre o seu time, o técnico apontou passagens de sua carreira e disse que não vê o seu trabalho na Portuguesa como uma obrigação. Geninho acredita que sua carreira foi moldada em cima de resultados e garantiu ao torcedor que não lutará por sua permanência no cargo caso os resultados não voltem aparecer nas próximas rodadas do Brasileirão.

‘Eu já tenho 23, 24 anos de carreira e sai de clubes que estavam ganhando e perdendo. Eu sai do Santos com oito partidas de invencibilidade e fui ser campeão no Atlético-PR. Também já pedi demissão do Corinthians e não tenho esse negócio de me amarrar a emprego, não. Eu procuro trabalhar enquanto eu sinto que estou colaborando. Eu vou sair daqui apenas se o clube não me quiser mais, ou se eu não puder contribuir mais com a equipe’, bradou o comandante rubro-verde.

Enquanto as críticas dos torcedores não afetam o seu trabalho à frente da Lusa, Geninho garantiu a manutenção da equipe que atuou nas últimas rodadas da competição nacional e saiu em defesa dos jogadores que também foram vaiados na saída de campo. Para o técnico da Portuguesa, os torcedores devem olhar o seu time com outros olhos e não priorizar apenas o jogo pelo resultado.

‘Quem falar que a Portuguesa não estava jogando bem é mentiroso. Os resultados não eram os que a torcida queria, mas quem acompanhou o time viu que as atuações foram muito boas. O problema é que hoje não fizemos nada para conseguir um resultado diferente. A torcida também prefere ver um time jogando mal e ganhando, porque esse campeonato é por pontos. É por isso que as críticas irão cair sobre o treinador quando perdemos’, concluiu Geninho.