Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gareca: ‘Respeito a palavra de Messi, mas não significa que concorde’

Treinador argentino do Peru deixou claro que não compactua com as duras críticas do craque à Conmebol após a eliminação para o Brasil

RIO DE JANEIRO – Ricardo Gareca foi bem incisivo ao falar sobre as críticas de Lionel Messi contra a Conmebol, após a seleção argentina perder para o Brasil na semifinal da Copa América. Apesar de afirmar que não queria entrar em polêmica com o craque, o treinador do Peru, que é conterrâneo do jogador, levantou a voz para defender o futebol sul-americano e deixar claro que não compartilha a opinião de Messi de que existe corrupção e um esquema para favorecer a seleção da casa.

“Respeito a palavra de Messi, mas não significa que eu concorde com isso. A América do Sul precisa melhorar, mas isso não significa que somos corruptos. Defendo tudo o que tem no futebol sul-americano.”, respondeu em um tom mais alto a uma pergunta de um jornalista argentino, durante a coletiva de imprensa após a derrota para o Brasil na final da Copa América.

Gareca reclamou da tendência de se valorizar o que existe na Europa e menosprezar o continente sul-americano. Para o treinador, o que aconteceu no jogo entre o Brasil e Argentina não levantou as suspeitas que Messi alegou, e os argentinos perderam para uma seleção mais forte. “É um jogo, pode haver equívocos. O único que fez um gol no Brasil fomos nós, de pênalti. É uma seleção muito sólida”, afirmou relembrando que a equipe de Tite só foi vazada uma vez na Copa América, justamente na final.

Logo após a derrota por 2 a 0 para o Brasil em Belo Horizonte, Messi criticou a arbitragem da partida, que não teria marcado dois pênaltis claros para a Argentina. O camisa 10 acabou expulso na decisão de terceiro lugar contra o Chile e afirmou que só recebeu o cartão vermelho pelas críticas que havia feito. Na ocasião, disse que havia muito corrupção na Conmebol e que a Copa América estaria “armada para o Brasil ganhar”.