Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ganso vendeu 10% por causa de prejuízo, diz Luis Alvaro

Por Da Redação - 3 jan 2012, 12h32

Por Marcius Azevedo

Santos – O presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro defendeu nesta terça-feira a decisão do Santos de não adquirir 10% dos direitos econômicos de Paulo Henrique Ganso, que foram comprados pela DIS. De acordo com o dirigente, a empresa fez a aquisição para compensar o “prejuízo” que o meia teve por não assinar um novo contrato com o clube, que lhe ofereceu um plano de carreira.

“A impressão é de que essa compra foi feita porque o Ganso teve um prejuízo por não aceitar o plano de carreira oferecido logo após a sua lesão [em 2010]”, disse Luis Álvaro, que garantiu a permanência de Neymar quando o jogador interessava ao Chelsea ao oferecer um plano de carreira.

Com a aquisição de 10% dos direitos econômicos de Ganso, a DIS passa a ter 55%, enquanto o Santos só está com 45%. Para Luís Alvaro, porém, a situação não afeta o clube, que não tem interesse em negociar o meia. “O atleta tem contrato até 2015 e não muda rigorosamente nada. Isso só se aplica se o jogador for vendido. Isso de direitos econômicos é ficção”, afirmou.

Publicidade

Luis Álvaro reiterou que o Santos já procurou Ganso diversas vezes para acertar um novo contrato, mas que o jogador sempre rejeitou as conversas, que serão retomadas no início de 2012. “A gente quer que o Ganso fique, mas ele não quis conversar com a gente, marcamos agora para janeiro”, disse.

Com o plano de carreira, Neymar possui um salário milionário, ao contrário de Ganso, que permanece com o contrato antigo em vigor. O dirigente chegou a insinuar que o meia não acredita no seu potencial. “Quem não acredita que o Ganso pode ganhar tanto como o Neymar é o próprio Ganso”, disse. Depois, o presidente do Santos se corrigiu e culpou os empresários do meia.

O presidente do Santos garantiu que aposta no sucesso do jogador no Santos. “Queremos que ele fique, é um jogador notável, mas passou por essa contusão que o prejudicou demais a sua repercussão. Está se recuperando, isso é um processo. Acredito na capacidade dele e que vai brilhar no ano do centenário”, disse.

Apesar de garantir não ter interesse em vender Ganso, Luis Álvaro disse que pode mudar sua postura caso este seja o desejo do jogador. O dirigente, porém, ressaltou que ainda não recebeu nenhuma proposta interessante pelo meia. “Só quero jogador feliz, com prazer de jogar no Santos. Se ele não quiser jogar é uma burrice segurá-lo. Mas é preciso chegar alguma proposta e que nos agrade. Mas não chegou nada”.

Publicidade