Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Futebol inglês presta homenagem a Gary Speed no fim de semana

Londres, 1 dez (EFE).- Várias equipes ingleses prestarão homenagem este fim de semana ao ex-jogador e técnico de futebol galês Gary Speed, que foi encontrado morto em sua casa no dia 27 de novembro, aos 42 anos.

Os torcedores do Leeds, o Newcastle, o Everton e o Sheffield United, os clubes nos quais Speed atuou como jogador antes de se aposentar em 2010, farão homenagens para honrar a memória de Speed, que jogou 535 partidas na primeira divisão inglesa.

Em Newcastle, onde Speed foi treinado pelo atual técnico do Liverpool, Kenny Dalglish, e pelo ex-treinador do Barcelona, Bobby Robson, o galês terá uma homenagem especial na partida contra o Chelsea, no próximo sábado.

Está previsto que os torcedores entoem um tema galês em honra a Speed, ‘Bread of Heaven’, enquanto levantam cartolinas com as cores do clube e o número 11, que o ex-jogador usava em sua camisa.

O clube disponibilizará, além disso, um espaço reservado na entrada do estádio para que os torcedores possam deixar mensagens de condolências ao ídolo.

Em Leeds, onde o galês começou sua carreira profissional, em 1988, o clube organizará uma cerimônia para batizar uma das salas do estádio de Elland Road com o nome de Speed.

Além do minuto de aplausos prévio ao duelo contra o Millwall, os jogadores do Leeds usarão braceletes da cor negra em lembrança ao ex-jogador.

Sheffield United, clube que Speed terminou sua carreira como jogador e assumiu pela primera vez como técnico, o defensor do clube Chris Morgan e o galês Robert Page levarão uma coroas de flores em memória ao ex-jogador antes da partida do sábado.

No Everton, vários ex-companheiros de Speed participarão do minuto de aplausos que será realizada no domingo. Os torcedores do clube permanecem deixando cachecóis, flores e bandeiras nas portas do estádio de Goodison Park em lembrança ao galês.

Casado e com dois filhos, Gary Speed foi encontrado enforcado no domingo passado em sua casa, causando inúmeras mostras de pesar no futebol britânico. EFE