Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Futebol de luto por Djalma Santos; confira fotos marcantes

Homenageado no mundo todo, bicampeão mundial será sepultado nesta quarta

Por Da Redação 24 jul 2013, 12h07

Clubes, federações, atletas e publicações especializadas prestaram suas homenagens a Djalma Santos, ex-craque da seleção brasileira que morreu na terça-feira, aos 84 anos, em Minas Gerais. O Palmeiras, onde o ex-lateral disputou 501 partidas e conquistou três títulos nacionais e três estaduais, relembrou os feitos históricos do ídolo pela Primeira Academia. O presidente Paulo Nobre disse que “a comunidade palmeirense está mais triste pela perda de um de seus maiores jogadores”. Até mesmo o rival Corinthians se rendeu à lenda palmeirense e prestou uma homenagem oficial: “Djalma Santos não jogou no Corinthians. Mas jogava tanta bola que vai deixar saudade até em nós, corintianos”. A CBF também lembrou do currículo extraordinário do ex-atleta e também de sua postura dentro e fora de campo. “O futebol brasileiro perdeu um de seus ídolos”, diz nota assinada pelo presidente da entidade, José Maria Marin. “Djalma Santos era um jogador admirável, de que todas as torcidas gostavam, pela categoria do seu futebol, mas também pela disciplina e lealdade. Tive o privilégio de vê-lo jogar muitas vezes. Lamento profundamente a sua morte e envio meus sentimentos a toda a sua família.” Além de Palmeiras e Seleção Brasileira, Djalma Santos defendeu as cores da Portuguesa e do Atlético-PR, que também se pronunciou sobre o falecimento: “O Atlético Paranaense presta suas condolências a todos os amigos e familiares de Djalma Santos, um dos grandes ídolos do Furacão”. Na manhã desta quarta, vários jornais esportivos europeus destacaram a morte de Djalma Santos. Em Portugal, por exemplo, o diário A Bola destacou o papel inovador do brasileiro em sua posição. A Gazzetta dello Sport, da Itália, lembrou da participação de Djalma em quatro Copas. Na Alemanha, o Bild diz que o Brasil “perdeu um de seus grandes heróis de um passado glorioso”. O corpo de Djalma Santos será sepultado às 16 horas (de Brasília), em Uberaba, onde ele escolheu morar depois de se aposentar. A cidade mineira decretou luto oficial de três dias.

Leia também:

Leia também: Morre Djalma Santos, bicampeão do mundo com a seleção

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade