Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Furacão se satisfaz com derrota magra, mas reclama de ‘pênalti duvidoso’

Por Da Redação 11 ago 2011, 00h26

Mesmo saindo derrotado de campo e disputando uma competição que está longe de ser sua prioridade no momento, o Atlético Paranaense saiu de campo após perder para o Flamengo por 1 a 0, no Engenhão, pela Copa Sul-americana, com um certo ar de satisfação. O volante Róbston acredita que o resultado não foi justo, pelo futebol apresentado pelo time reserva do Furacão e pelo lance duvidoso que deu origem ao pênalti convertido por Ronaldinho Gaúcho.

‘Acho que ele estava muito na frente, em impedimento. Mas é o Flamengo, né?’, ironizou o jogador, que acredita que os atletas que foram utilizados puderem mostrar serviço para o técnico Renato Gaúcho. ‘Independentemente de tudo, conseguimos mostrar algumas coisas para o Renato. Era muita gente que não estava jogando. Mas, a volta é na Arena. Se o Renato quiser usar alguns titulares, acho que não será impossível dois gols. Agora é voltar nossa atenção para o Brasileiro, que é nosso objetivo maior’, emendou.

O lateral Marcelo Oliveira, outro que havia perdido espaço e teve uma chance como titular, também projeta o confronto de volta, em Curitiba, com melhor sorte para o Atlético. ‘A gente sabe que na Arena nosso time é muito forte. O time jogou bem, tem que sair de cabeça erguida. Estava impedido na hora do pênalti. Mas, não dá para ficar lamentando. A falta de entrosamento a gente sabia que poderia ter, mas o time não ficou perdido e tivemos chances. A bola não entrou’, avaliou.

Antes de encarar o Flamengo novamente para definir quem passa para a próxima fase da Sul-americana, o Furacão tem um jogo dificil pelo Campeonato Brasileiro. Encara o São Paulo, no final de semana, no Morumbi, na luta para conseguir deixar a zona de rebaixamento da competição.

Continua após a publicidade
Publicidade