Clique e assine a partir de 9,90/mês

Freguês x 7 a 1: o divertido duelo das torcidas de Brasil e Argentina

Horas antes do jogo, rivais confraternizaram no entorno do Mineirão

Por Luiz Felipe Castro - Atualizado em 5 jul 2019, 20h11 - Publicado em 2 jul 2019, 18h33

BELO HORIZONTE –  Brasil e Argentina formam uma das maiores rivalidades do futebol mundial e a tensão cresce ainda mais em jogos decisivos como o da noite desta terça-feira 2, no Mineirão, valendo vaga na final da Copa América. Isso, no entanto, não impede que seus torcedores possam confraternizar, com alegria e bom humor. Horas antes do clássico, um grupo grande de argentinos se posicionou próximo a um posto de gasolina e começou a cantar suas músicas.

Além dos já tradicionais “Decime Qué Se Siente“, hit da Copa de 2014 que narra a vitória argentina sobre o Brasil na Copa do Mundo de 90 e termina dizendo que Maradona é maior que Pelé, os hermanos também capricharam na provocação com gritos de “Ô, Ô, se comieron siete, Ô,Ô….”, em alusão à derrota por 7 a 1 do Brasil diante da Alemanha, justamente no estádio que receberá o clássico desta noite.

Não demorou para que os brasileiros se unissem e também usassem suas “armas”. Cantaram que “Messi não tem Copa, quem tem Copa é o Vampeta”, e o singelo grito de “o freguês voltou”. Os grupos, então, ficaram intercalando canções, em um bonito duelo de torcidas, sem violência, como deve ser. A Argentina, que não vence nenhum torneio desde a Copa América de 1993, espera encerrar o jejum na casa do maior rival.

(veja mais vídeos no Instagram de VEJA)

Publicidade