Clique e assine a partir de 9,90/mês

Fred e Hulk salvam Brasil de derrota. Mas vencer que é bom…

Atacante do Fluminense marcou no fim o gol do empate contra a Rússia: 1 a 1

Por Da Redação - 25 Mar 2013, 18h51

A seleção brasileira continua sem vencer sob o comando de Luiz Felipe Scolari. Nesta segunda-feira, escapou por pouco de perder: um gol de Fred, em jogada criada por Hulk, aos 44 minutos do segundo tempo, o Brasil empatou por 1 a 1 com a Rússia, em jogo disputado sob muito frio no estádio Stamford Bridge, em Londres. Já são cinco partidas sem vencer: as três com Felipão (derrota para a Inglaterra e empate com a Itália), mais o empate com a Colômbia e a derrota para a Argentina, em novembro do ano passado, os últimos jogos sob o comando de Mano Menezes. Sem vencer e sem convencer: foi mais uma atuação ruim, de um time quase sem entrosamento e que depende, fundamentalmente, de jogadas individuais.

Leia também:

Evo elogia Messi – e provoca ciúme na seleção boliviana

Jornal afirma que Neymar tem pré-contrato com Barça

Continua após a publicidade

Mais compacta e acostumada a jogar junto, a Rússia dominou as ações ofensivas no primeiro tempo e deu trabalho à defesa e ao goleiro Julio Cesar. Quando o Brasil ameaçava sair para o jogo, o rival se defendeu bem das investidas brasileiras e quase não deu espaço para que a trinca de armadores, formada por Kaká, Oscar e Neymar, pudesse trabalhar. Não faltou esforço: o problema era mesmo a falta de inspiração. Os russos, que fazem boa campanha nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, abriram o placar no segundo tempo; aos 27 minutos, Fayzulin marcou na terceira tentativa sem que a bola saísse da área brasileira. A salvação brasileira veio dos pés de Hulk, que havia entrado antes no lugar do apagado Oscar e dado um novo ânimo ao time, criando boas jogadas pelo lado esquerdo do ataque. Aos 44, ele deu um belo passe para Marcelo, que invadiu a área pela esquerda e cruzou para Fred, que mal havia tocado na bola, só escorar e marcar o gol de empate.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Nesta quinta-feira, Felipão faz uma nova convocação, só com atletas que atuam no Brasil, para o próximo desafio da seleção: o jogo contra a Bolívia, no dia 6, em Santa Cruz de la Sierra. A partida será beneficente, com a renda revertida para a família do torcedor Kevin Beltran, morto por um sinalizador no jogo entre San José e Corinthians, na Copa Libertadores. Para Felipão, mais uma oportunidade de fazer testes e cumprir a difícil tarefa de encontrar um time.

Continua após a publicidade

FICHA TÉCNICA

BRASIL1 X 1 RÚSSIA

Local: Estádio Stamford Bridge, em Londres (Inglaterra)

Data: 25 de março de 2013

Continua após a publicidade

Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)

Assistentes: Darren Cann e Peter Kirkup (ambos da Inglaterra)

Cartões amarelos: Hernanes (Brasil); Yeshchenko (Rússia)

Gols: BRASIL: Fred, aos 44 minutos do segundo tempo; RÚSSIA: Fayzulin, aos 27 minutos do segundo tempo

Continua após a publicidade

BRASIL: Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Fernando, Hernanes e Oscar (Hulk); Kaká (Diego Costa), Fred e Neymar. Técnico:Luiz Felipe Scolari

RÚSSIA: Gabulov; Anyukov (Kombarov), Ignashevich, Vasily Berezutsky e Yeshchenko; Glushakov, Shirokov, Bystrov (Shatov) e Fayzulin; Kerzhakov e Kokorin (Zhirkov) (Grigoriev). Técnico: Fabio Capello

Publicidade