Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Fraude no The Best? Capitão da Nicarágua nega voto em Messi

Juan Barrera usou as redes sociais para desmentir informação divulgada pela Fifa

Por Da redação - Atualizado em 25 set 2019, 14h45 - Publicado em 25 set 2019, 14h41

O argentino Lionel Messi foi coroado o melhor jogador do mundo na cerimônia Fifa The Best, em Milão, na última segunda-feira 23, em eleição aberta que levou em conta votos de jornalistas, jogadores, treinadores e do público. Um dos atletas, no entanto, negou as informações divulgadas pela entidade e garantiu não ter votado em 2019.

“Não votei nos prêmios The Best. Qualquer informação sobre voto meu é falsa. Obrigado”, escreveu Juan Barrera, atacante do clube colombiano Boyaca Chicó, no Twitter. No documento divulgado pela Fifa, no entanto, consta que o atleta tenha votado em Messi, Sadio Mané e Cristiano Ronaldo.

Ao diário local La Prensa, Barrera disse que votou em Messi no ano passado, mas não nesse, quando disse não ter recebido qualquer e-mail ou comunicação da Fifa.

Clique e confira a lista completa de votos do Fifa The Best 2019

Não é a primeira vez que um atleta denuncia uma suposta fraude na eleição. Em 2013, Gpran Pandev, capitão da Macedônia, disse ter votado em José Mourinho como melhor técnico. Na ocasião, a Fifa desmentiu o jogador e publicou o seu voto em Vicente Del Bosque, o vencedor da eleição.

Publicidade